Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Quintanilha, T. L. & Trishchenko, N. (2021). Acesso aberto e conhecimento científico: Entre a Res Publica e o modelo de negócio. Uma revisão da literatura. Comunicação e Sociedade. 39, 203-222
Exportar Referência (IEEE)
T. F. Quintanilha and N. Trishchenko,  "Acesso aberto e conhecimento científico: Entre a Res Publica e o modelo de negócio. Uma revisão da literatura", in Comunicação e Sociedade, vol. 39, pp. 203-222, 2021
Exportar BibTeX
@article{quintanilha2021_1634331393901,
	author = "Quintanilha, T. L. and Trishchenko, N.",
	title = "Acesso aberto e conhecimento científico: Entre a Res Publica e o modelo de negócio. Uma revisão da literatura",
	journal = "Comunicação e Sociedade",
	year = "2021",
	volume = "39",
	number = "",
	doi = "10.17231/comsoc.39(2021).2756",
	pages = "203-222",
	url = "https://revistacomsoc.pt/index.php/revistacomsoc/about"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - Acesso aberto e conhecimento científico: Entre a Res Publica e o modelo de negócio. Uma revisão da literatura
T2  - Comunicação e Sociedade
VL  - 39
AU  - Quintanilha, T. L.
AU  - Trishchenko, N.
PY  - 2021
SP  - 203-222
SN  - 1645-2089
DO  - 10.17231/comsoc.39(2021).2756
UR  - https://revistacomsoc.pt/index.php/revistacomsoc/about
AB  - A discussão sobre aquilo que o acesso aberto pode dar à ciência polarizou-se nos últimos anos. Se, por um lado, a primeira década do novo milénio nos trouxe um entusiasmo que poderemos considerar como bastante abrangente na comunidade científica, relativamente às grandes potencialidades de abertura do conhecimento, da sua comunicação e partilha, e dos mecanismos de participação cidadã no processo científico, os últimos anos trouxeram-nos um novo debate que aborda a derivação do acesso aberto para um novo modelo de negócio. Ao sustentarmos o presente artigo numa extensa revisão da literatura de um tema que é, ainda hoje, residual nos estudos que intersectam as áreas da comunicação de ciência e da economia da ciência, propusemo-nos sintetizar as principais razões evocadas de um lado e do outro. Entre os pontos positivos destacados na relação entre acesso aberto e conhecimento científico, destacam-se o potencial difusor do acesso aberto na disseminação de conhecimento, o aumento da visibilidade desse conhecimento produzido, o envolvimento da sociedade e dos profissionais no processo científico, através de lógicas de participação cívica e interpares, a maior eficiência e interação com benefícios para os próprios projetos de investigação, a retenção dos direitos de publicação pelos autores, a redistribuição de recursos, e a maior transparência de um modelo de natureza mais escrutinadora. Entre os pontos negativos, destaca-se essencialmente a incapacidade de combater uma espécie de economia da ciência paralela que tira proveito do acesso aberto e das lógicas de sofreguidão da produção académica para instituir as designadas article processing charges, pouco transparentes e com valores e taxas de publicação muitas vezes superiores aos vários milhares de euros, que atentam contra os princípios da ciência aberta e que são geradoras de desigualdades de oportunidades dentro da própria comunidade científica.
ER  -