Comunicação em evento científico
“Campanhas Políticas na Rede Social Facebook: uma Análise Comparativa das Eleições Presidenciais em França (2012) e Portugal (2011).”
Carlos Cunha (Cunha, C.); Mafalda Lobo (Lobo);
Título Evento
Representação e Participação Política na Europa em Crise
Ano
2014
Língua
Inglês
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
As campanhas políticas digitais ou na Internet são um fenómeno relativamente recente. Assistimos hoje a um novo paradigma de comunicação em campanhas eleitorais que têm vindo a render-se àquilo que tem sido a própria evolução tecnológica e as mudanças sociais que têm vindo a ocorrer no mundo nas últimas décadas. A mensagem política tem vindo a acompanhar essa evolução e ajustar-se à nova realidade, o que tem levado os actores políticos a repensar as suas estratégias de comunicação política, quer em contexto de governação, quer em contexto político eleitoral. É cada vez mais um lugar-comum, os actores políticos em campanhas recorrerem de forma integrada às várias plataformas digitais para disseminar as suas mensagens e conquistar o maior número de eleitores, até porque algumas franjas do eleitorado se revêem mais nos novos media, que nos media tradicionais (a taxa de utilização da Internet na faixa etária entre os 15-24 anos é de 94,1%) (Cardoso, Mendonça, 2014, p.9). O Facebook, Twitter, Blog, Flickr, YouTube e outras plataformas online, são ferramentas que permitem a criação e partilha de conteúdos próprios por parte dos actores políticos em que a palavra-chave é a interactividade. Em Portugal, as eleições presidenciais portuguesas de 2011, foram as primeiras eleições a integrarem as redes sociais digitais e media sociais na estratégia de comunicação político-eleitoral. Em França, nas eleições presidenciais de 2012, os candidatos também fizeram uso destas plataformas. Este trabalho faz uma análise comparativa da forma como os vencedores das eleições presidenciais, Cavaco Silva e François Hollande, exploraram o Facebook nas suas acções de campanha.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Campanhas eleitorais, Internet, novos media, redes sociais