Capítulo de livro
Introdução
Marta Maia (Maia, M.); Fernando Bessa Ribeiro (Bessa Ribeiro, F.);
Título Livro
VIH/sida: Experiências da doença e cuidados de saúde
Ano
2015
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

Esta publicação não está indexada na Scopus

Google Scholar

Esta publicação não está indexada no Google Scholar

Abstract/Resumo
Nos últimos 25 anos registaram-se progressos significativos no controlo da infeção pelo VIH/sida que permitiram fazer dela uma doença crónica, estando mais próximo, sobretudo nos países capitalistas com sistemas públicos de saúde robustos, o horizonte de “zero novas infeções, zero mortes, zero casos de discriminação” proposto pela Onusida [(cf. Chegando a Zero: Estratégia 2011-2015 – Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/VIH/Aids/Sida (UNAIDS/ONUSIDA)]. Contudo, persistem vários indicadores preocupantes, nomeadamente a elevada percentagem de portadores do vírus que não sabem que estão infetados – cerca de um terço do total das pessoas infetadas (Insa, 2014) – e de pessoas diagnosticadas tardiamente (EuroHIV 2014), perdendo assim o benefício de um tratamento precoce da doença (Ferreira e Maia 2014), bem como problemas na adesão à terapêutica, aliás objeto de extensa discussão em alguns dos textos desta obra coletiva.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
VIH,sida,cuidados de saúde,percursos terapêuticos,discriminação
  • Antropologia - Ciências Sociais