Capítulo de livro
Notas de pesquisa e reflexividade [Outside home. Notes on reflexivity] [Forthcoming]
Mara Clemente (Clemente, M.);
Título Livro
Gênero e mobilidade
Ano
2018
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
Existe uma vasta gama de formas de gerir a subjectividade intrínseca da pesquisa. Através de uma narrativa auto-etnográfica, retraço e “habito” (GREGORIO GIL, 2014) algumas experiências de pesquisa em que me envolvi - uma sobre prostituição de menores de idade na República Dominicana e outra sobre tráfico de mulheres e exploração sexual em Portugal. A partir destes trabalhos, o artigo evidencia como algumas características da minha subjetividade - entre as quais as de ser uma “jovem mulher outsider” na academia e no trabalho de campo - e das pesquisas realizadas, têm influenciado a própria experiência de reflexividade, al?m do acesso ao campo, das relações com os sujeitos de pesquisa e das informações compartilhadas. Proponho a idéia de que um “processo de reflexão” sobre a subjetividade pode envolver e/ou é desejável que envolva toda a experiência do pesquisador, transcendendo os limites da própria pesquisa. Dentro dele, podem entrar em jogo elementos da subjetividade inesperados; noutros casos, o significado atribuído a estes elementos pode mudar com o tempo ou ter um papel diferente do esperado. Alguns aspectos, objeto de análise desde um ponto de vista epistemológico, como a abordagem reflexiva impõe, podem tornar-se objeto de atenção também ao nível fenomenológico.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Reflexividade,Auto-etnografia,Etnografia feminista,Trabalho sexual,Tráfico de pessoas