Ciência-IUL    Comunicações    Descrição Detalhada da Comunicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Mourato, J., Almeida, J., Caeiro, T. & Carmo, R. M. (2014). Políticas Municipais de Mobilidade na AML: Soluções locais face à ausência de uma estratégia supramunicipal. XIV Colóquio Ibérico de Geografia.
Exportar Referência (IEEE)
J. Mourato et al.,  "Políticas Municipais de Mobilidade na AML: Soluções locais face à ausência de uma estratégia supramunicipal", in XIV Colóquio Ibérico de Geografia, Guimarães, 2014
Exportar BibTeX
@misc{mourato2014_1618465054641,
	author = "Mourato, J. and Almeida, J. and Caeiro, T. and Carmo, R. M.",
	title = "Políticas Municipais de Mobilidade na AML: Soluções locais face à ausência de uma estratégia supramunicipal",
	year = "2014",
	howpublished = "Outro"
}
Exportar RIS
TY  - CPAPER
TI  - Políticas Municipais de Mobilidade na AML: Soluções locais face à ausência de uma estratégia supramunicipal
T2  - XIV Colóquio Ibérico de Geografia
AU  - Mourato, J.
AU  - Almeida, J.
AU  - Caeiro, T.
AU  - Carmo, R. M.
PY  - 2014
CY  - Guimarães
AB  - Os últimos 30 anos de urbanização na Área Metropolitana de Lisboa (AML) espelham uma intensa relação causal simbiótica entre a infraestuturação rodoviária do território e a alteração dos padrões da mobilidade urbana. Na Área Metropolitana de Lisboa a questão da produção de uma estratégia integrada de mobilidade e transportes supramunicipal alimenta um debate cíclico. Neste território persistem redundâncias e sobreposições ao nível do serviço prestado pelos operadores privados assim como um deficit ao nível da complementaridade entre modos de transporte. Ao nível institucional, a criação da Autoridade Metropolitana de Transportes de Lisboa - AMTL (lei nº1/2009), posicionou-se como elemento-chave na resolução destes problemas. Embora uma aparente emancipação institucional, o contexto da AMTL é-lhe, actualmente, desfavorável. O cenário acima descrito não implica um vazio nas políticas públicas de mobilidade e transportes municipais. Neste artigo iremos ilustrar esta diversidade com base na análise comparativa dos municípios de Alcochete, Odivelas e Oeiras.

ER  -