Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Saleiro, S. P. (2012). A transexualidade e o género: identidades e (in)visibilidades de homens e mulheres transexuais. In VII Congresso Português de Sociologia. Porto: Associação Portuguesa de Sociologia.
Exportar Referência (IEEE)
S. M. Saleiro,  "A transexualidade e o género: identidades e (in)visibilidades de homens e mulheres transexuais", in VII Congr.o Português de Sociologia, Porto, Associação Portuguesa de Sociologia, 2012
Exportar BibTeX
@inproceedings{saleiro2012_1716919093669,
	author = "Saleiro, S. P.",
	title = "A transexualidade e o género: identidades e (in)visibilidades de homens e mulheres transexuais",
	booktitle = "VII Congresso Português de Sociologia",
	year = "2012",
	editor = "",
	volume = "",
	number = "",
	series = "",
	publisher = "Associação Portuguesa de Sociologia",
	address = "Porto",
	organization = "Associação Portuguesa de Sociologia"
}
Exportar RIS
TY  - CPAPER
TI  - A transexualidade e o género: identidades e (in)visibilidades de homens e mulheres transexuais
T2  - VII Congresso Português de Sociologia
AU  - Saleiro, S. P.
PY  - 2012
CY  - Porto
AB  - Pretende-se no presente texto dar conta de parte dos resultados obtidos com o projeto “Transexualidade e transgénero: identidades e expressões de género”, desenvolvido no CIES-IUL, com financiamento da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT). Do vasto leque de expressões de género que o termo aglutinador “transgénero” inclui, neste texto centrar-nos-emos apenas nas pessoas transexuais, ou seja, aquelas que experienciam e se expressam permanentemente no género “oposto”ao sexo que lhes foi atribuído à nascença. A
informação que sustenta este texto provém sobretudo de 25 entrevistas biográficas realizadas a pessoas transexuais e é complementada por um conjunto de informação conseguida pela abordagem etnográfica desenvolvida ao longo da investigação. A transexualidade revela-se um terreno fértil para as discussões em torno da feminilidade e da masculinidade, do que é ser homem e do que é ser mulher íntima e socialmente. No decurso das entrevistas biográficas e das incursões etnográficas realizadas sobressaiu uma diferença acentuada entre
homens e mulheres transexuais, a nível das identidades de género e dos percursos sociais, revelando-se pois o sexo/género para a população transexual, tal como acontece para a cissexual, como uma das principais variáveis produtoras de diferença. Só que neste caso a complexidade analítica é acrescida, uma vez que obriga a jogar com uma dupla referência: o sexo/género atribuído e o sentido e expressado.
ER  -