Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Ribeiro, S. M. P. & Amaro, M. I. (2018). A saúde mental dos assistentes sociais em Portugal. Ciências e Políticas Públicas. 3 (1), 127-146
Exportar Referência (IEEE)
S. M. Ribeiro and M. I. Amaro,  "A saúde mental dos assistentes sociais em Portugal", in Ciências e Políticas Públicas, vol. 3, no. 1, pp. 127-146, 2018
Exportar BibTeX
@article{ribeiro2018_1709562945402,
	author = "Ribeiro, S. M. P. and Amaro, M. I.",
	title = "A saúde mental dos assistentes sociais em Portugal",
	journal = "Ciências e Políticas Públicas",
	year = "2018",
	volume = "3",
	number = "1",
	pages = "127-146",
	url = "http://capp.iscsp.ulisboa.pt/pt/publicacoes/cienciasepoliticaspublicas"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - A saúde mental dos assistentes sociais em Portugal
T2  - Ciências e Políticas Públicas
VL  - 3
IS  - 1
AU  - Ribeiro, S. M. P.
AU  - Amaro, M. I.
PY  - 2018
SP  - 127-146
SN  - 2183-7384
UR  - http://capp.iscsp.ulisboa.pt/pt/publicacoes/cienciasepoliticaspublicas
AB  - O presente estudo analisa a saúde mental dos assistentes sociais portugueses, bem como a sua relação com algumas variáveis demográficas e socioprofissionais. Recorreu-se ao método quantitativo, utilizando-se um questionário para a caracterização demográfica e socioprofissional dos assistentes sociais e à aplicação do General Health Questionnaire-28 (GHQ-28) para avaliar a sintomatologia psicopatológica. A partir dos resultados obtidos conclui-se que, segundo o GHQ-28, cerca de 18% dos assistentes sociais portugueses se encontram emocionalmente perturbados. As sintomatologias que apresentam em níveis mais elevados são a disfunção social, a ansiedade e a insónia. Os assistentes sociais que desejam mudar de local de trabalho, que desejam mudar de profissão, que apresentam insatisfação salarial, insatisfação com os objetivos institucionais, que estão sujeitos a uma elevada burocracia e a uma elevada pressão temporal apresentam níveis mais elevados em todas as sintomatologias e na escala total.
ER  -