Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Amaro, R. R. (2017). Desenvolvimento ou pós-desenvolvimento? Des-envolvimento e... Noflay!. Cadernos de Estudos Africanos. 34, 75-111
Exportar Referência (IEEE)
R. R. Amaro,  "Desenvolvimento ou pós-desenvolvimento? Des-envolvimento e... Noflay!", in Cadernos de Estudos Africanos, no. 34, pp. 75-111, 2017
Exportar BibTeX
@article{amaro2017_1618084339798,
	author = "Amaro, R. R.",
	title = "Desenvolvimento ou pós-desenvolvimento? Des-envolvimento e... Noflay!",
	journal = "Cadernos de Estudos Africanos",
	year = "2017",
	volume = "",
	number = "34",
	doi = "10.4000/cea.2335",
	pages = "75-111",
	url = "https://journals.openedition.org/cea/2335"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - Desenvolvimento ou pós-desenvolvimento? Des-envolvimento e... Noflay!
T2  - Cadernos de Estudos Africanos
IS  - 34
AU  - Amaro, R. R.
PY  - 2017
SP  - 75-111
SN  - 1645-3794
DO  - 10.4000/cea.2335
UR  - https://journals.openedition.org/cea/2335
AB  - Pretende-se, neste artigo, contribuir para o debate e a reflexão sobre o sentido, a pertinência e a actualidade do conceito de desenvolvimento, tendo como provocação as críticas que lhe têm sido dirigidas pelos autores da corrente do “pós-desenvolvimento”. É ainda útil e pertinente falar e utilizar o conceito de desenvolvimento? Ou é uma palavra e um conceito definitivamente pervertido, desqualificado e irrecuperável, como defendem os “pós-desenvolvimentistas”? Assume-se neste artigo que a atitude mais interessante e enriquecedora é a que coloca alguns destes conceitos em diálogo e em interacção uns com os outros. Por isso, e simbolicamente, se termina propondo um diálogo inovador e desafiante entre o “des-envolvimento” (redescoberta semântica do sentido original dessa palavra) e o “noflay” (palavra que, em língua wolof, do Senegal, quer dizer “bem-estar” ou “estar bem”), como uma das propostas mais recentes para este debate a partir de um continente normalmente esquecido – a África.

ER  -