Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Raposo, O., Alves, A., Varela, P. & Roldão, C. (2019). Negro drama. Racismo, segregação e violência policial nas periferias de Lisboa. Revista Crítica de Ciências Sociais. 119, 5-28
Exportar Referência (IEEE)
O. R. Raposo et al.,  "Negro drama. Racismo, segregação e violência policial nas periferias de Lisboa", in Revista Crítica de Ciências Sociais, no. 119, pp. 5-28, 2019
Exportar BibTeX
@article{raposo2019_1600495093212,
	author = "Raposo, O. and Alves, A. and Varela, P. and Roldão, C.",
	title = "Negro drama. Racismo, segregação e violência policial nas periferias de Lisboa",
	journal = "Revista Crítica de Ciências Sociais",
	year = "2019",
	volume = "",
	number = "119",
	doi = "10.4000/rccs.8937",
	pages = "5-28",
	url = "http://journals.openedition.org/rccs/8937 "
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - Negro drama. Racismo, segregação e violência policial nas periferias de Lisboa
T2  - Revista Crítica de Ciências Sociais
IS  - 119
AU  - Raposo, O.
AU  - Alves, A.
AU  - Varela, P.
AU  - Roldão, C.
PY  - 2019
SP  - 5-28
SN  - 0254-1106
DO  - 10.4000/rccs.8937
UR  - http://journals.openedition.org/rccs/8937 
AB  - Em Portugal, um olhar mais atento denuncia a violência policial perpetrada nos territórios racializados e periféricos da cidade de Lisboa. Mais do que episódicos, estes representam processos quotidianos de controlo dos espaços e das pessoas que os habitam. A 5 de feve-reiro de 2015, um caso de brutalidade policial contra um grupo de jovens negros da Cova da Moura teve ampla repercussão mediática e social, abrindo uma discussão pública sobre racismo institucional na sociedade portuguesa. Através de trabalho etnográfico e de análise estatística, de análise de imprensa e legislação pretende-se discutir a relação entre pro-cessos mais amplos de racialização e criminalização do território, brutalidade policial e racismo institucional, ampliando uma discussão tão necessária quanto silenciada no Portugal contemporâneo.
ER  -