Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Santos, S. (2019). As pessoas e os seus lugares. Mobilidades na Lisboa metropolitana. Lisboa. Editora Mundos Sociais.
Exportar Referência (IEEE)
S. A. Santos,  As pessoas e os seus lugares. Mobilidades na Lisboa metropolitana., Lisboa, Editora Mundos Sociais, 2019
Exportar BibTeX
@book{santos2019_1660229202644,
	author = "Santos, S.",
	title = "",
	year = "2019",
	editor = "",
	volume = "",
	number = "",
	series = "",
	edition = "",
	publisher = "Editora Mundos Sociais",
	address = "Lisboa",
	url = "http://www.mundossociais.com/livro/as-pessoas-e-os-seus-lugares/119"
}
Exportar RIS
TY  - BOOK
TI  - As pessoas e os seus lugares. Mobilidades na Lisboa metropolitana.
AU  - Santos, S.
PY  - 2019
CY  - Lisboa
UR  - http://www.mundossociais.com/livro/as-pessoas-e-os-seus-lugares/119
AB  - Nas últimas décadas vem-se observando a diversificação das deslocações das pessoas no dia a dia da Área Metropolitana de Lisboa. As origens, os destinos, os ritmos ou os motivos das deslocações são múltiplos. Uma maior diversidade não esconde, contudo, a prevalência de estruturas desiguais, com a acumulação de vantagens ou, pelo contrário, de factores de periferização face ao tecido social e urbano. A sinalização das desigualdades territoriais, de rendimento, género ou de idade, entre outras, reforça a necessidade de olhar com mais atenção para as possibilidades que se disponibilizam às pessoas e para a forma como são apropriadas na mobilidade de todos os dias.
O estudo da mobilidade geográfica do ponto de vista das ciências sociais cresceu de forma consistente nas últimas décadas. Neste livro discute-se a interacção entre território e sociedade a partir da mobilidade das pessoas no espaço, em particular no que diz respeito à reprodução de desigualdades na Área Metropolitana de Lisboa (AML). Como ponto de partida duas questões centrais: De que forma as mobilidades — práticas e representações — acompanham as dinâmicas de desigualdade social? E em que medida integram lógicas de distinção social e de pertença identitária? Recorremos à análise estatística para identificar as grandes tendências nas deslocações casa-trabalho na AML e a entrevistas para aprofundar como são vividas estas deslocações, como se interpretam e se decidem. Esperamos sobretudo que este livro alimente a imaginação sociológica sobre o território e outras leituras multidimensionais sobre a mobilidade geográfica, contribuindo para uma melhor identificação dos grandes bloqueios a uma mobilidade mais justa na Área Metropolitana de Lisboa.
ER  -