Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Casquilho-Martins, I. & Ferreira, J. M. L. (2018). Serviço social & terrorismo: Uma dialética em ação num contexto transnacional. Intervenção Social. 51/52, 197-221
Exportar Referência (IEEE)
I. C. Martins and J. M. Ferreira,  "Serviço social & terrorismo: Uma dialética em ação num contexto transnacional", in Intervenção Social, no. 51/52, pp. 197-221, 2018
Exportar BibTeX
@article{martins2018_1660258091696,
	author = "Casquilho-Martins, I. and Ferreira, J. M. L.",
	title = "Serviço social & terrorismo: Uma dialética em ação num contexto transnacional",
	journal = "Intervenção Social",
	year = "2018",
	volume = "",
	number = "51/52",
	pages = "197-221",
	url = "http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/index"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - Serviço social & terrorismo: Uma dialética em ação num contexto transnacional
T2  - Intervenção Social
IS  - 51/52
AU  - Casquilho-Martins, I.
AU  - Ferreira, J. M. L.
PY  - 2018
SP  - 197-221
SN  - 0874-1611
UR  - http://revistas.lis.ulusiada.pt/index.php/is/index
AB  - Neste estudo procuramos refletir sobre os episódios de violência e terrorismo nas sociedades democráticas num quadro de referência do Serviço Social, suportando-nos no domínio preventivo da intervenção e resposta social e de reconfiguração das relações sociais em contextos sociais, económicos e políticos complexos. Utilizou-se uma abordagem qualitativa suportada predominante por recolha de dados através de análise documental, visando a natureza exploratória e compreensiva do problema social no domínio do Serviço Social e das suas consequências no funcionamento securizante da sociedade e da segurança dos cidadãos no espaço público. Destaca-se desta análise a intervenção do Serviço Social como suporte às sociedades como promotor do diálogo intercultural e da cooperação, agindo numa linha de coesão global e respeito pelos Direitos Humanos. Para lá disso, reforça-se a necessidade da preparação e posicionamento dos profissionais na intervenção de apoio às vítimas imediatas ou indiretas de episódios violentos como os ataques terroristas, bem como a reflexão sobre estas práticas de intervenção.
ER  -