Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Sales, C., Moleiro, C., Evans, C. & Alves, P. (2012). Versão Portuguesa do CORE-OM: tradução, adaptação e estudo preliminar das suas propriedades psicométricas. Revista de Psiquiatria Clínica. 39 (2), 54-59
Exportar Referência (IEEE)
C. M. Sales et al.,  "Versão Portuguesa do CORE-OM: tradução, adaptação e estudo preliminar das suas propriedades psicométricas", in Revista de Psiquiatria Clínica, vol. 39, no. 2, pp. 54-59, 2012
Exportar BibTeX
@article{sales2012_1638208104494,
	author = "Sales, C. and Moleiro, C. and Evans, C. and Alves, P.",
	title = "Versão Portuguesa do CORE-OM: tradução, adaptação e estudo preliminar das suas propriedades psicométricas",
	journal = "Revista de Psiquiatria Clínica",
	year = "2012",
	volume = "39",
	number = "2",
	doi = "10.1590/S0101-60832012000200003",
	pages = "54-59",
	url = "http://www.scielo.br/pdf/rpc/v39n2/03.pdf"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - Versão Portuguesa do CORE-OM: tradução, adaptação e estudo preliminar das suas propriedades psicométricas
T2  - Revista de Psiquiatria Clínica
VL  - 39
IS  - 2
AU  - Sales, C.
AU  - Moleiro, C.
AU  - Evans, C.
AU  - Alves, P.
PY  - 2012
SP  - 54-59
SN  - 0101-6083
DO  - 10.1590/S0101-60832012000200003
UR  - http://www.scielo.br/pdf/rpc/v39n2/03.pdf
AB  - CONTEXTO: O Clinical Outcome Routine Evaluation - Outcome Measure (CORE-OM) é um instrumento europeu de autorrelato para medir a saúde mental em adultos e se encontra adaptado para mais de 20 países. O CORE-OM é utilizado em contextos clínicos hospitalares, saúde ocupacional e educacional, assim como na avaliação da qualidade dos serviços de saúde mental. 
OBJETIVOS: Este estudo apresenta a tradução e a adaptação do CORE-OM para a língua portuguesa. 
MÉTODOS: A tradução do CORE-OM seguiu o protocolo internacional da equipe CORE System Trust, em colaboração com os autores originais da medida. Este protocolo envolveu sete traduções independentes, elaboradas por pessoas com/sem familiaridade com a área de saúde mental e por tradutores profissionais. Essas traduções foram posteriormente discutidas em formato de grupo focal, do qual resultou uma versão final da medida. Participaram no processo de tradução indivíduos de várias faixas etárias, contextos socioculturais e níveis de escolaridade. 
RESULTADOS: Resultados preliminares numa amostra de 111 indivíduos (população geral) revelam que essa tradução é fiável e com elevada consistência interna. 
CONCLUSÃO: A versão portuguesa do CORE-OM aqui apresentada é relevante e adequada, sendo um instrumento indicado para avaliar a mudança psicológica tanto em investigação como na prática clínica.
ER  -