Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Cardoso, G. & Lamy, C. (2011). Redes sociais: comunicação e mudança. JANUS.NET. 2 (1), 73-96
Exportar Referência (IEEE)
G. A. Cardoso and C. P. Lamy,  "Redes sociais: comunicação e mudança", in JANUS.NET, vol. 2, no. 1, pp. 73-96, 2011
Exportar BibTeX
@article{cardoso2011_1566809853702,
	author = "Cardoso, G. and Lamy, C.",
	title = "Redes sociais: comunicação e mudança",
	journal = "JANUS.NET",
	year = "2011",
	volume = "2",
	number = "1",
	pages = "73-96",
	url = "http://observare.ual.pt/janus.net/pt/"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - Redes sociais: comunicação e mudança
T2  - JANUS.NET
VL  - 2
IS  - 1
AU  - Cardoso, G.
AU  - Lamy, C.
PY  - 2011
SP  - 73-96
SN  - 1647-7251
UR  - http://observare.ual.pt/janus.net/pt/
AB  - As redes sociais virtuais vieram oferecer a possibilidade de um debate aberto e plural, onde todos os que detenham a necessária literacia e meios podem participar na criação e difusão de informação. Pressionando agentes políticos e determinando a agenda de muitos media, os utilizadores demonstram estarmos ante uma plataforma ideal para a criação de verdadeiros movimentos sociais ou de eventos mais ou menos fugazes, como manifestos ou campanhas virtuais. Não obstante, para que consigamos compreender o papel das redes sociais virtuais no mundo actual, haverá que responder previamente a algumas questões. Estaremos ante um novo modelo comunicacional, onde o produto da interactividade “desinteressada” cria uma aura de confiança na informação divulgada, por vezes bem superior à presente nos old media? Será essa interactividade a possibilidade de combate a um desprendimento crescente do cidadão ante a res publica? Teremos no jornalismo do cidadão, veiculado através das redes sociais virtuais, a consagração de um verdadeiro quarto poder? Por outro lado, poderemos apelidar as diversas acções colectivas a que temos assistido de verdadeiros “movimentos sociais”? O artigo que se segue pretende abordar estas e outras questões que se colocam no intricado mundo do social cibernético.
ER  -