Publicação em atas de evento científico
Territórios colaborativos: cocriação da cidade e a mudança de paradigma na academia
Lígia Nunes (Nunes, L.); Carla Portal (Portal, C.); Alexandra Paio (Paio, A.);
7ª Conferência Anual da Rede Portuguesa de Morfologia Urbana, PNUM 2018
Ano
2018
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
A renovação urbana equitativa exige, hoje, outro contrato social entre a sociedade civil, o governo local e os arquitetos para superar o fosso existente entre o desenho urbano e as aspirações dos habitantes, envolvendo compreender de outra maneira o fazer a cidade, o compartilhar espaço, o criar economias locais, as quais são expressas na paisagem urbana que essas atividades produzem. Este desafio emergente molda uma alternativa baseada na cocriação. Se observarmos a história das cidades, podemos ver, evidentemente, que as estruturas e o planeamento urbano influenciam o comportamento humano e a forma como as cidades funcionam. O conceito de co-desenho introduz uma abordagem colaborativa - trabalhando em conjunto de forma a aumentar a contribuição de cada participante para o projeto - no processo. A vantagem mais óbvia da colaboração é que fornece uma forma proficiente de agregar conhecimento especializado para responder a problemas cada vez mais complexos e exigentes na cidade. Mas qual é o papel da academia neste desafio? O presente artigo descreve alguns contributos de um curso que introduz os participantes a métodos interdisciplinares para projetar cidade com as comunidades locais, antecipando a mudança de paradigma sobre como os arquitetos abordarão o espaço público no mundo atravessado por profundas mudanças nas áreas económicas, sociais, culturais e tecnológicas. O papel dos arquitetos é cada vez mais variado: parte criador, parte construtor, parte investigador, parte facilitador, e parte gestor do processo. O currículo do curso oferece aos participantes a oportunidade de contribuir ativamente para moldar, de forma mais inclusiva e inovadora, os desafios lançados pelo espaço público através da redução do fosso entre cidadãos, municípios, especialistas (arquitetos, planeadores, sociólogos, engenheiros e gestores) e tecnologias. O objetivo principal tem sido explorar o diálogo social para atender às novas exigências sociais do projeto inclusivo e construção do espaço público urbano em bairros de habitação social com base na introdução de tecnologias digitais avançadas de mapeamento, desenho e construção. Para que os participantes adquiram novas competências de forma eficiente, o programa do curso foi projetado para promover um conhecimento aplicado através da criação de soluções urbanas, arquitectónicas e sociais de proximidade, com base em lógicas que envolvam os habitantes no processo de mapeamento, diagnóstico, decisão, design, construção e empreendedorismo.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/MULTI/0446/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos artigos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados pelo(s) autor(es) para esta publicação. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.