Ciência-IUL    Autores    Inês Isidoro    Projetos de Investigação
Projetos de Investigação
Planeamento territorial para a mudança
Nos últimos anos, toda a base legal e regulamentar do Sistema de Planeamento Português sofreu uma reforma ambiciosa e de longo alcance. No entanto, hoje, como no passado, o grande esforço na produção de nova legislação e regulamentação não foi acompanhado por um esforço semelhante na produção de doutrina de planeamento, aqui entendido como um vasto e coerente conjunto de políticas de planeamento e medidas de implementação, capazes de melhorar, do ponto de vista técnico e científico e sob uma abordagem baseada em evidências, não só a qualidade da prática de planeamento, mas também, e principalmente, seu papel pró-ativo, incorporando novos e emergentes tópicos e desafios e preocupações sociais, promovendo mudanças e abertura a novas vias de transição para o futuro. Este papel pró-ativo de planeamento, defendido aqui, contrasta com a sua posição conservadora tradicional em Portugal (e em outros Estados-Membros da UE), de olhar para trás e passivamente acomodando, senão desacelerando, a mudança e a reforma social e física de nossas cidades e metrópoles . O planeamento pode, e deve, constituir um dispositivo transformador nas nossas cidades na Europa e em outros lugares, particularmente nos tempos atuais e com uma visão a longo prazo. De fato, as mudanças atuais parecem muito mais profundas nos tecidos urbanos existentes experimentando recomposições profundas de funções e atividades, do que em termos físicos, em termos estritos, onde os investimentos passados em infra-estruturas e no ambiente construído pareciam ter excedido a procura real e gerado um excedente da reserva de construção que, alguns anos depois, ainda permanece parcialmente vazia ou subutilizada. O programa de Planeamento Espacial para Mudança (SPLACH) baseia-se em algumas das principais áreas de conhecimento dos centros de pesquisa CITTA, DINÂMIA'CET-IUL e GOVCOPP. Foram identificadas duas a três principais áreas de conhecimento para cada centro: cidades pós-carbono, políticas transformadoras, ordenamen...
Informação do Projeto
2017-01-01
2021-02-28
Parceiros do Projeto