Arquiteto Alberto Cruz - Exposição, Colóquio e Catálogo
Arquiteto Alberto Cruz - Exposição, Colóquio e Catálogo
Centenário do arquiteto português responsável por uma vasta obra, projetada e construída em Portugal e no estrangeiro

O Iscte - Instituto Universitário de Lisboa associa-se à celebração do centenário do nascimento de Alberto Pereira da Cruz (1920-1990), arquiteto português responsável por uma vasta obra, projetada e construída em Portugal e no estrangeiro

Neste sentido e de forma a perpetuar a imagem de um dos maiores vultos da arquitetura contemporânea portuguesa, foi lançado um projeto de investigação coordenado pelo Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-Iscte), em parceria com o Centro de Investigação em Arquitetura, Urbanismo e Design (CIAUD), da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, o Centro de Estudos de História Religiosa, da Universidade Católica Portuguesa, a Direção Geral do Património Cultural, a Fundação Abel de Lacerda e o Museu do Caramulo.

O Arquiteto das Pessoas

O nome de Alberto Cruz tem permanecido à margem da historiografia contemporânea portuguesa, pese embora a atenção e cuidado que o Arquiteto José Manuel Fernandes lhe dedicou, tendo visitado, já após a sua morte, o atelier da Rua Victor Cordon, em Lisboa, visando a elaboração de um primeiro artigo de fundo sobre a sua obra, publicado na revista Monumentos, em 2004.

É neste contexto que o Iscte assume a responsabilidade de assinalar e celebrar o centenário do nascimento de Alberto Cruz, coordenando um consórcio de investigação envolvendo várias universidades e instituições portuguesas, em torno de quatro objetivos:

  • o acolhimento do espólio de Alberto Cruz nas instalações do Iscte, bem como a coordenação da sua inventariação, descrição e digitalização;
  • a organização de um colóquio internacional, que reunirá e discutirá o contributo de vários especialistas em torno da relevância da sua obra;
  • a realização de uma exposição estruturada a partir do espólio do autor, que integrará maquetas dos edifícios fundamentais da sua obra, bem como a apresentação de desenhos originais do seu arquivo, selecionados de entre os cerca de 500 projetos já listados;
  • a edição e publicação de uma monografia, associada à exposição, que se constitua como um guia a partir do qual se disponibilizará à comunidade da investigação, nas mais diversas áreas do saber, o legado do trabalho de um autor maior da arquitetura portuguesa.

Saiba mais aqui