Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Sarquis, R., Luccas, R. & Lourenço, I. (2014). Classificação dos sistemas contábeis na era IFRS: uma análise dos países da América Latina. In  Anais do XIV Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. São Paulo: USP.
Exportar Referência (IEEE)
R. Sarquis et al.,  "Classificação dos sistemas contábeis na era IFRS: uma análise dos países da América Latina", in  Anais do XIV Congr.o USP de Controladoria e Contabilidade, São Paulo, USP, 2014
Exportar BibTeX
@inproceedings{sarquis2014_1716757012648,
	author = "Sarquis, R. and Luccas, R. and Lourenço, I.",
	title = "Classificação dos sistemas contábeis na era IFRS: uma análise dos países da América Latina",
	booktitle = " Anais do XIV Congresso USP de Controladoria e Contabilidade",
	year = "2014",
	editor = "",
	volume = "",
	number = "",
	series = "",
	publisher = "USP",
	address = "São Paulo",
	organization = "USP",
	url = "https://congressousp.fipecafi.org/"
}
Exportar RIS
TY  - CPAPER
TI  - Classificação dos sistemas contábeis na era IFRS: uma análise dos países da América Latina
T2  -  Anais do XIV Congresso USP de Controladoria e Contabilidade
AU  - Sarquis, R.
AU  - Luccas, R.
AU  - Lourenço, I.
PY  - 2014
CY  - São Paulo
UR  - https://congressousp.fipecafi.org/
AB  - Este estudo tem como objetivo propor uma classificação, baseada nos sistemas
contábeis, de cinco países da América Latina que já adotaram as normas internacionais de
contabilidade (IFRS). Mais especificamente, busca caracterizar o sistema contábil de cada
país e identificar qual a posição deste dentro do grupo de países. Os estudos sobre
classificação dos sistemas contábeis tiveram início com Hatfield (1911) e Muller (1967),
porém, esse assunto ganhou destaque apenas em 1970, sendo objeto de estudo de diversos
autores, que evidenciaram a existência de diferenças entre as práticas contábeis entre os
diversos países. Apesar dos esforços internacionais de harmonização contábil, em torno da
convergência para as IFRS, onde as empresas utilizariam o mesmo modelo contábil,
reduzindo as diferenças de práticas, existem evidências empíricas de diferenças significativas
na forma como estas têm sido aplicadas mundialmente, resultando no surgimento de “padrões
nacionais de IFRS”. A tradicional separação dicotômica entre países Anglo-Saxões e da
Europa Continental permanece mesmo após a adoção das IFRS. Diante dessas evidências,
ainda é importante estudar a classificação dos sistemas contábeis, mesmo após a adoção de
um modelo único (IFRS). Considerando-se a importância dos países da América Latina na
economia global, bem como a falta de literatura sobre os impactos da adoção das IFRS nesses
países, esta pesquisa analisa as práticas contábeis nos cinco principais países latinos que já
adotaram as IFRS (Brasil, Argentina, Chile, México e Peru), com a finalidade de propor uma
classificação desses países, com base nos sistemas contábeis. Utilizando técnicas de análise
fatorial, cluster e escalonamento multidimensional, os resultados fornecem evidências
empíricas de que os cinco países latinos analisados possuem características semelhantes, em
termos de sistemas contábeis, formando um único grupo. Dentre os cinco países, o Peru e
Chile são os que apresentam maiores semelhanças, sendo que Argentina, México e Brasil se
distanciam um pouco mais.
ER  -