Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Marat-Mendes, T., Mourão, J., Lima, P. & Niza, S. (2015). Água corrente (não) mata gente: caracterização do abastecimento de água, salubridade, cultivos e alimentação das dezasseis sedes de concelho da Área Metropolitana de Lisboa em 1940. CIDADES, Comunidades e Territórios. 30, 55-90
Exportar Referência (IEEE)
T. M. Marat-Mendes et al.,  "Água corrente (não) mata gente: caracterização do abastecimento de água, salubridade, cultivos e alimentação das dezasseis sedes de concelho da Área Metropolitana de Lisboa em 1940", in CIDADES, Comunidades e Territórios, vol. 30, pp. 55-90, 2015
Exportar BibTeX
@article{marat-mendes2015_1618084989293,
	author = "Marat-Mendes, T. and Mourão, J. and Lima, P. and Niza, S.",
	title = "Água corrente (não) mata gente: caracterização do abastecimento de água, salubridade, cultivos e alimentação das dezasseis sedes de concelho da Área Metropolitana de Lisboa em 1940",
	journal = "CIDADES, Comunidades e Territórios",
	year = "2015",
	volume = "30",
	number = "",
	doi = "10.7749/citiescommunitiesterritories.jun2015.030.art05",
	pages = "55-90",
	url = "http://cidades.dinamiacet.iscte-iul.pt/"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - Água corrente (não) mata gente: caracterização do abastecimento de água, salubridade, cultivos e alimentação das dezasseis sedes de concelho da Área Metropolitana de Lisboa em 1940
T2  - CIDADES, Comunidades e Territórios
VL  - 30
AU  - Marat-Mendes, T.
AU  - Mourão, J.
AU  - Lima, P.
AU  - Niza, S.
PY  - 2015
SP  - 55-90
SN  - 1645-0639
DO  - 10.7749/citiescommunitiesterritories.jun2015.030.art05
UR  - http://cidades.dinamiacet.iscte-iul.pt/
AB  - O presente artigo promove uma análise das sedes de concelho no território correspondente à atual Área Metropolitana da Lisboa (AML) em 1940. As condições de abastecimento de água, saneamento e salubridade, cultivos e alimentação são analisadas para dezasseis sedes de concelho. É objetivo deste estudo promover uma caracterização visual detalhada dos elementos relacionados com a agricultura (usos do solo) e com a utilização da água (equipamentos e infraestruturas). Esta caracterização de fluxos de produtos agrícolas e da água surge da necessidade de facilitar a leitura visual do metabolismo urbano para a Área Metropolitana de Lisboa, conforme objetivo do projeto MEMO. A caraterização visual aqui proposta resulta da atualização de uma metodologia anteriormente aplicada no âmbito do projeto científico em desenvolvimento, para o mesmo território em 1900. Esta atualização metodológica resulta da introdução de uma articulação da caracterização qualitativa e da caracterização visual. É de particular interesse deste estudo a exposição da relação entre o uso da água, os cultivos e a estruturação do território, conseguida através do cruzamento de fontes cartográficas e de inquéritos de higiene rural, águas e esgotos, elaborados à época em análise.
ER  -