Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Alarcão, V., Machado, F. L. & Giami, A. (2016). Emergência e institucionalização da sexologia em Portugal: processos, atores e especificidades. Cadernos de Saúde Pública. 32 (8)
Exportar Referência (IEEE)
V. S. Alarcão et al.,  "Emergência e institucionalização da sexologia em Portugal: processos, atores e especificidades", in Cadernos de Saúde Pública, vol. 32, no. 8, 2016
Exportar BibTeX
@article{alarcão2016_1638402085471,
	author = "Alarcão, V. and Machado, F. L. and Giami, A.",
	title = "Emergência e institucionalização da sexologia em Portugal: processos, atores e especificidades",
	journal = "Cadernos de Saúde Pública",
	year = "2016",
	volume = "32",
	number = "8",
	doi = "10.1590/0102-311X00036215",
	url = "http://www.scielosp.org/article_plus.php?pid=S0102-311X2016000805009&tlng=pt&lng=en"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - Emergência e institucionalização da sexologia em Portugal: processos, atores e especificidades
T2  - Cadernos de Saúde Pública
VL  - 32
IS  - 8
AU  - Alarcão, V.
AU  - Machado, F. L.
AU  - Giami, A.
PY  - 2016
SN  - 0102-311X
DO  - 10.1590/0102-311X00036215
UR  - http://www.scielosp.org/article_plus.php?pid=S0102-311X2016000805009&tlng=pt&lng=en
AB  - Com base na teoria dos campos de Bourdieu, este artigo analisa a emergência e a institucionalização da sexologia enquanto ciência e profissão em Portugal, identificando instituições, atores e práticas profissionais, e discutindo as suas relações e especificidades. Começa por contextualizar o surgimento da sexologia moderna ocidental para uma compreensão do caso português no contexto sexológico internacional. Numa segunda parte, descreve os fatores de natureza social, cultural e institucional que têm impulsionado a profissionalização da sexologia. Na terceira, descreve a emergência da sexologia portuguesa e os seus principais marcos históricos, instituições e atores em jogo. Por fim, discute algumas implicações desse processo para o papel da sexologia como ciência e profissão. Esta pesquisa revela as dinâmicas entre processos nacionais e internacionais no campo, na transição de uma perspectiva holística da sexologia para a hegemonia da medicina sexual, e clarifica os seus mecanismos de legitimação como ciência transdisciplinar da sexualidade, sugerindo perspectivas futuras.
ER  -