Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Bussotti, L. (2017). A representação da África na música italiana contemporânea: do após-guerra até hoje. Sociedade e Cultura. 20 (1), 201-226
Exportar Referência (IEEE)
L. Bussotti,  "A representação da África na música italiana contemporânea: do após-guerra até hoje", in Sociedade e Cultura, vol. 20, no. 1, pp. 201-226, 2017
Exportar BibTeX
@article{bussotti2017_1563301022392,
	author = "Bussotti, L.",
	title = "A representação da África na música italiana contemporânea: do após-guerra até hoje",
	journal = "Sociedade e Cultura",
	year = "2017",
	volume = "20",
	number = "1",
	doi = "10.5216/sec.v20i1.51063",
	pages = "201-226",
	url = "https://www.revistas.ufg.br/fchf/article/view/51063"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - A representação da África na música italiana contemporânea: do após-guerra até hoje
T2  - Sociedade e Cultura
VL  - 20
IS  - 1
AU  - Bussotti, L.
PY  - 2017
SP  - 201-226
SN  - 1415-8566
DO  - 10.5216/sec.v20i1.51063
UR  - https://www.revistas.ufg.br/fchf/article/view/51063
AB  - Este artigo visa analisar como a música italiana contemporânea tem representado a África e os Africanos no período Pós-Segunda Guerra Mundial. Numa primeira fase, a música italiana negligenciou por completo a África nas suas canções, provavelmente por causa do seu passado inglório colonial e fascista. Depois de algumas canções “leves” que, ao longo dos anos Sessenta, representaram os Africanos numa maneira folclórica, alguns compositores comprometidos propuseram uma imagem diferente da África: primeiro, como um mundo longínquo, desejável e “nostálgico”, e depois denunciando as condições dos imigrados na Itália, sobretudo de origem
africana. Finalmente, um ponto de vista mais interno emerge graças a jovens rappers Ítalo-Africanos (assim como Ítalo-Asiáticos), capazes de “inverter” a perspetiva com que a música italiana tinha olhado até então para África. O artigo serviu-se de uma metodologia qualitativa, baseada na análise de conteúdo das canções e usando algumas entrevistas dos cantores presentes na esfera pública.
ER  -