Ciência-IUL    Comunicações    Descrição Detalhada da Comunicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Lopes, Miguel Ângelo (2018). A influência do neoliberalismo nos processos de produção de conhecimento sociológico. Desafios da Investigação: questões de método, dilemas éticos e problemas políticos.
Exportar Referência (IEEE)
M. Â. Lopes,  "A influência do neoliberalismo nos processos de produção de conhecimento sociológico", in Desafios da Investigação: questões de método, dilemas éticos e problemas políticos, Lisboa, 2018
Exportar BibTeX
@misc{lopes2018_1575924650978,
	author = "Lopes, Miguel Ângelo",
	title = "A influência do neoliberalismo nos processos de produção de conhecimento sociológico",
	year = "2018",
	howpublished = "Ambos (impresso e digital)",
	url = "http://cies.iscte-iul.pt/np4/1848.html"
}
Exportar RIS
TY  - CPAPER
TI  - A influência do neoliberalismo nos processos de produção de conhecimento sociológico
T2  - Desafios da Investigação: questões de método, dilemas éticos e problemas políticos
AU  - Lopes, Miguel Ângelo
PY  - 2018
CY  - Lisboa
UR  - http://cies.iscte-iul.pt/np4/1848.html
AB  - Trabalho exclusivamente teórico-conceptual, que pretende contribuir para a discussão sobre a influência que o neoliberalismo teve, e tem, nas alterações dos processos de produção de conhecimento das ciências sociais, em particular na sociologia.
Esta discussão, apesar de importantes contributos teóricos que têm sido realizados, parece-nos que deve ser aprofundada no sentido de compreendermos como essa influência foi interiorizada pela sociologia, e pelos sociólogos, e os impactos que teve quer ao nível das questões teóricas e metodológicas, quer ao nível da orientação e escolha de pesquisas.
Assim, numa primeira abordagem, o trabalho incide sobre os principais enviesamentos epistemológicos – relativismo, construtivismo, etnocentrismo –, que se evidenciaram durante o século XX na sociologia, enviesamentos esses que decorrem, em certa medida, de processos de autonomia e afirmação da sociologia como disciplina.
De seguida, debruçamo-nos mais especificamente sobre as consequências que a incorporação da agenda neoliberal teve na sociologia – nomeadamente o eurocentrismo, o imperialismo económico e a mercantilização académica –, não deixando de reflectir que o pensamento epistemológico desta disciplina se deve, também, dedicar a evidenciar outras sequelas menos óbvias, e explicar, de uma forma mais detalhada, os processos cognitivos que permitiram ao neoliberalismo ter um efeito profundo e duradouro nesta ciência.
ER  -