Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Pinho, A., Oliveira, J. M. & Nogueira, C. (2020). A (i)legalidade da assistência sexual na Europa. Mapeamento da literatura e reflexões sobre políticas públicas de saúde sexual. Gênero e Direito. 9 (4), 1-26
Exportar Referência (IEEE)
A. Pinho et al.,  "A (i)legalidade da assistência sexual na Europa. Mapeamento da literatura e reflexões sobre políticas públicas de saúde sexual", in Gênero e Direito, vol. 9, no. 4, pp. 1-26, 2020
Exportar BibTeX
@article{pinho2020_1721700295209,
	author = "Pinho, A. and Oliveira, J. M. and Nogueira, C.",
	title = "A (i)legalidade da assistência sexual na Europa. Mapeamento da literatura e reflexões sobre políticas públicas de saúde sexual",
	journal = "Gênero e Direito",
	year = "2020",
	volume = "9",
	number = "4",
	pages = "1-26",
	url = "https://periodicos.ufpb.br/index.php/ged/article/view/51016"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - A (i)legalidade da assistência sexual na Europa. Mapeamento da literatura e reflexões sobre políticas públicas de saúde sexual
T2  - Gênero e Direito
VL  - 9
IS  - 4
AU  - Pinho, A.
AU  - Oliveira, J. M.
AU  - Nogueira, C.
PY  - 2020
SP  - 1-26
SN  - 2177-0409
UR  - https://periodicos.ufpb.br/index.php/ged/article/view/51016
AB  - A saúde sexual da pessoa é reconhecida como um direito humano universal. Apesar disso, devido a um conjunto de barreiras existentes, algumas pessoas com diversidade funcional continuam a reclamar das dificuldades em vivenciar a esfera afetivo-sexual. No contexto europeu tem-se vindo a construir a figura de assistentes sexuais – pessoas com formação para prestar serviços sexuais a clientes com diversidade funcional – como uma das respostas possíveis para a expressão da sexualidade. Este serviço reveste-se de significados próprios consoante os meios em que são prestados, pelo que o presente artigo recorreu a um mapeamento da literatura sobre a legislação e práticas de assistência sexual em diferentes países da europa para refletir sobre a importância de desenvolver políticas públicas de saúde sexual.
ER  -