Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Ribeiro, M, Reis, T, Marques, S., Mendonça, J., Rodrigues, R. B. & Gerardo, F. (2020). A casa dos avós: o papel do contacto com os avós nas percepções idadistas de crianças no ensino básico. Psicologia. 34 (2), 15-26
Exportar Referência (IEEE)
M. Ribeiro et al.,  "A casa dos avós: o papel do contacto com os avós nas percepções idadistas de crianças no ensino básico", in Psicologia, vol. 34, no. 2, pp. 15-26, 2020
Exportar BibTeX
@article{ribeiro2020_1660415204652,
	author = "Ribeiro, M and Reis, T and Marques, S. and Mendonça, J. and Rodrigues, R. B. and Gerardo, F.",
	title = "A casa dos avós: o papel do contacto com os avós nas percepções idadistas de crianças no ensino básico",
	journal = "Psicologia",
	year = "2020",
	volume = "34",
	number = "2",
	doi = "10.17575/psicologia.v34i2.1379",
	pages = "15-26",
	url = "https://revista.appsicologia.org/index.php/rpsicologia/article/view/1379"
}
Exportar RIS
TY  - JOUR
TI  - A casa dos avós: o papel do contacto com os avós nas percepções idadistas de crianças no ensino básico
T2  - Psicologia
VL  - 34
IS  - 2
AU  - Ribeiro, M
AU  - Reis, T
AU  - Marques, S.
AU  - Mendonça, J.
AU  - Rodrigues, R. B.
AU  - Gerardo, F.
PY  - 2020
SP  - 15-26
SN  - 0874-2049
DO  - 10.17575/psicologia.v34i2.1379
UR  - https://revista.appsicologia.org/index.php/rpsicologia/article/view/1379
AB  - Existem evidências de que crianças a partir dos seis anos de idade já partilham a conceção paternalista das pessoas mais velhas como “simpáticas, mas incompetentes”. De forma inovadora, o presente trabalho visa estudar este tema no contexto português procurando explorar o papel da frequência e qualidade do contacto com os avós como uma via para a diminuição destas representações negativas. Para tal, 145 crianças do ensino básico (M = 12.14; SD = 0.81) responderam a um inquérito com o intuito de explorar a relação entre estas variáveis. De acordo com as hipóteses, os resultados revelaram um elevado grau de contacto com os avós e um efeito significativo da frequência e da qualidade do contacto na diminuição do idadismo face às pessoas idosas. Estes resultados são discutidos à luz das suas implicações para a teoria e intervenção neste domínio de relevância crucial no contexto demográfico atual.
ER  -