Ciência-IUL    Publicações    Descrição Detalhada da Publicação    Exportar

Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Roberto, S. & Moleiro, C. (2021). De menor a maior: acolhimento e autonomia de vida em menores não acompanhados. Lisboa. Alto Comissariado para as Migrações.
Exportar Referência (IEEE)
S. G. Roberto and C. M. Moleiro,  De menor a maior: acolhimento e autonomia de vida em menores não acompanhados, 1.ª ed., Lisboa, Alto Comissariado para as Migrações, 2021
Exportar BibTeX
@book{roberto2021_1659975656939,
	author = "Roberto, S. and Moleiro, C.",
	title = "",
	year = "2021",
	editor = "",
	volume = "69",
	number = "",
	series = "",
	edition = "1.ª",
	publisher = "Alto Comissariado para as Migrações",
	address = "Lisboa",
	url = "https://www.om.acm.gov.pt/publicacoes-om/coleccao-estudos"
}
Exportar RIS
TY  - BOOK
TI  - De menor a maior: acolhimento e autonomia de vida em menores não acompanhados
VL  - 69
AU  - Roberto, S.
AU  - Moleiro, C.
PY  - 2021
CY  - Lisboa
UR  - https://www.om.acm.gov.pt/publicacoes-om/coleccao-estudos
AB  - O presente livro resulta do desenvolvimento do projeto “De Menor a Maior: Acolhimento e autonomia
de vida em menores não acompanhados”, financiado pelo FAMI – Fundo para o Asilo, a Migração e a
Integração e desenvolvido pelo Instituto Universitário de Lisboa - ISCTE-IUL, através do Centro de Investigação e Intervenção Social – CIS-IUL.
Integrado na medida de financiamento de projetos apoiados pelo Fundo para desenvolver, acompanhar e avaliar as políticas públicas de integração nos Estados-Membros, este projeto pretendeu caracterizar os menores não acompanhados e conhecer os processos de transição para a maioridade, bem como conhecer os contextos de receção e acolhimento destes menores em Portugal. Para esse efeito foi realizada uma triangulação de metodologias (qualitativas e quantitativas) e utilizada a perspetiva de dois grupos de informantes significativos: os menores não acompanhados e os stakeholders implicados na intervenção com o primeiro grupo.

ER  -