Comunicação em evento científico
A RETALIAÇÃO É ESCAMOTEADA NAS PRISÕES MODERNAS
Título Evento
As prisões e as mulheres
Ano
2017
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
Da Revolução Francesa, as ciências sociais têm enfatizado as descontinuidades nas práticas sociais que provocou. A civilização ocidental, porém, caracteriza-se por continuidades que podem ser identificadas. Nomeadamente para compreender as contingências e limitações na concretização das orientações modernas. A forma mais conhecida das sociedades modernas se realizarem é a construção de sistemas e subsistemas, caracterizada pelo estrutural-funcionalismo. A construção de estados nacionais e a multiplicação de hierarquias de institui-ções dentro de fronteiras. As teorias sociais têm-se interessado por mostrar e fazer a apolo-gia dessa construção, desinteressando-se pelas continuidades e resistências sociais persis-tentes sob esse labor dos poderosos em fazer o mundo de acordo com o planeado. Se o saber e o poder caminham de mãos dadas, como entendeu Foucault, mostram aquilo que lhes interessa e escamoteiam o que não lhes interessa, escamoteiam continuidades civi-lizacionais que denunciariam os modernos como seres humanos iguais aos outros, mais primi-tivos, atrasados, escuros ou violentos do que aquilo que gostamos de nos pensar. Em concre-to, colocam atrás de muros práticas sacrificiais oficiais, camufladas por fumos de criminalida-de. O que o filósofo não explicou foi a singular discriminação contra os homens, a esmagado-ra maioria dos presos, que tais práticas incluem.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
mulheres,prisões,discriminação,retaliação