Artigo em revista científica Q3
Abolição da pena de morte e mudança institucional. Portugal, 1867
Maria João Vaz (Vaz, M. J.); João Pedro Gomes Estevens (Estevens, J.);
Título Revista
Sociologia, Problemas e Práticas
Ano (publicação definitiva)
2021
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

N.º de citações: 0

(Última verificação: 2024-05-20 07:44)

Ver o registo na Scopus

Google Scholar

N.º de citações: 1

(Última verificação: 2024-05-19 10:40)

Ver o registo no Google Scholar

Títulos Alternativos

(Inglês) Abolition of the death penalty and institutional change. Portugal, 1867

(Francês) Abolition de la peine de mort et changement institutionneL. Portugal, 1867

(Espanhol/Castelhano) Abolición de la pena de muerte y cambio institucional. Portugal, 1867

Abstract/Resumo
O artigo analisa a abolição de pena de morte para crimes civis em Portugal (1867), interpretando-a num quadro de mudança institucional. Argumenta-se que esta abolição teve origem numa efetiva penetração das ideias liberais transacionais na elite portuguesa e foi possibilitada pela acalmia no ambiente securitário nacional e transnacional. Tal permitiu que o estado se focasse no desenvolvimento da sociedade portuguesa e na sua modernização. Este progresso não poderia acontecer pela via socioeconómica, restando o progresso moral ou civilizacional como o caminho possível para alimentar a estratégia de progresso na segunda metade de Oitocentos
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Pena de morte,Movimento abolicionista,Sistema penal,Mudança institucional
  • Sociologia - Ciências Sociais
  • Outras Ciências Sociais - Ciências Sociais
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UIDB/03126/2020 Fundação para a Ciência e a Tecnologia