Artigo em revista científica Q4
Antropologia, arquivos e património disciplinar: o caso português
Rita Ávila Cachado (Cachado, R.); Sónia Vespeira de Almeida (De Almeida, S. V.);
Título Revista
Études romanes de Brno
Ano
2020
Língua
Português
País
República Checa
Mais Informação
Web of Science®

N.º de citações: 0

(Última verificação: 2020-10-20 14:08)

Ver o registo na Web of Science®

Scopus

N.º de citações: 0

(Última verificação: 2020-10-15 20:09)

Ver o registo na Scopus

Títulos Alternativos

(Inglês) Anthropology, archives and disciplinary heritage : the portuguese case

Abstract/Resumo
Este artigo visa contribuir para o debate antropológico internacional sobre arquivos etnográficos e a sua preservação. Defendemos que os contributos da Antropologia são centrais ao debate transdisciplinar que se foca na preservação dos dados; na segunda vida dos registos etnográficos; na construção de novo conhecimento decorrente dos arquivos; e na transferência de conhecimento para as populações estudadas, domínios que são comuns à antropologia e à linguística. Durante o trabalho de campo, antropólogos e outros etnógrafos constroem os seus documentos através da experiência e da construção de relações intersubjetividade, e guardam-nos no domínio privado. Os arquivos etnográficos podem ser reflectidos como património disciplinar, mas a discussão em Portugal é ainda tímida. Neste artigo, que fará um mapeamento das reflexões e principais esforços já realizados, esperamos contribuir para aproximar a discussão entre a importância de arquivar - salvaguardar dados primários - e a responsabilidade face às gerações futuras.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Arquivos etnográficos,Antropologia,Preservação de dados,Transferência de conhecimento,Dados primários,Portugal
  • Línguas e Literaturas - Humanidades
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UIDB/04038/2020 Fundação para a Ciência e a Tecnologia