Publicação em atas de evento científico
Barreiras Socioeconómicas no Acesso à Saúde Materno-Infantil das Mulheres Imigrantes na Área Metropolitana de Lisboa”
Erika Ripoli (Masanet, E.); Beatriz Padilla (Beatriz Padilla); Alejandra Ortiz (Ortiz, Alejandra); Sonia Plaza (Plaza, S.); Elsa Rodrigues (Rodrigues, E.);
Trabalho em Saúde, Desigualdades e Políticas Públicas
Ano
2014
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
Este artigo analisa o impacto que a crise econômica e as reformas no sistema de saúde português estão tendo no acesso e uso da saúde reprodutiva e materno-infantil das mulheres imigrantes, bem como as estratégias para lidar ou minimizar estas dificuldades. Os resultados do estudo mostram um agravamento das barreiras socioeconômicas no acesso e utilização destes cuidados de saúde para as mulheres imigrantes e outros grupos vulneráveis. Além disso, dadas as crescentes restrições enfrentadas pelos profissionais de saúde e outros membros da sociedade civil para a prestação de cuidados de saúde de qualidade, identificam-se uma série de estratégias específicas que tentam superar ou minimizar essas barreiras.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
mulheres imigrantes e grupos vulneráveis; acesso e uso serviços sanitários; saúde materno-infantil; crise económica; barreiras.