Capítulo de livro
Diálogos com Gabo: uma crônica do jornalismo na era da internet
Branco Di Fátima (Di Fátima, B.);
Título Livro
Jornalismo, indignação e esperança
Ano
2018
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
No ano em que o projeto Jornalismo e Sociedade apresentou os seus resultados finais, 2014, o mundo disse adeus a umdos mais brilhantes jornalistas que nele colocou os pés. Gabriel García Márquez será lembrado, pela maioria dos leitores, como o autor do romance Cem Anos de Solidão e pelo Nobel de Literatura que conquistou em 1982. Mas Gabo, como era tratado pelos amigos, também foi “repórter raso”. Pelo menos era assim que gostava de ser reconhecido quando trabalhou, nas décadas de 1950 e 1960, em veículos como El Universal, El Heraldo, El Espectador e outros. Naquela época, o ofício era aprendido nas redações e nas tascas, nas conversas com os colegas de trabalho e no calor do deadline. Acada dia, o jornal transfigurava-se no laboratório vivo da notícia, da reportagem e das colunas de opinião.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/SOC/03126/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia