Comunicação em evento científico
Divisões digitais em Portugal e na Europa. Portugal ainda à procura do comboio Europeu?
Tiago Lapa (Lapa, T.); Jorge Vieira (Vieira, J.); Joana Azevedo (Azevedo, J.);
Título Evento
X Congresso Português de Sociologia
Ano
2018
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
Com esta comunicação pretende-se fazer uma avaliação da situação portuguesa como sociedade informacional, realizando uma análise da divisão digital numa perspetiva comparada entre grupos sociais e realidades societais. Deste modo, articula-se a análise das divisões digitais com a das desigualdades sociais, situando sob esta perspetiva a realidade portuguesa no contexto Europeu com recurso aos dados do Eurostat, quer de um ângulo sincrónico como diacrónico, evidenciando a permanência das fragilidades da nossa sociedade face ao desenvolvimento informacional de outros países da Europa. A pertinência desta perspetiva analítica parte dos pressupostos de que, atualmente, as desigualdades digitais assumem um papel chave enquanto promotoras de outras desigualdades em diferentes esferas do social e são propiciadoras ou inibidoras de oportunidades no quotidiano e nas possibilidades de vida. Ou seja, constituem indicadores de desenvolvimento societal por excelência. Observando Portugal em detalhe, serão usados dados recentes do estudo da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) em conjunto com os dados do Inquérito Sociedade em Rede do CIES-IUL, de modo a imprimir uma análise complementar e diacrónica à utilização da internet e dos novos media no contexto português. São também analisados dados destes questionários considerando como variáveis explicativas indicadores centrais nos estudos em torno das desigualdades digitais. Daqui resulta que assistimos a padrões de adoção e uso das TIC persistentes e reprodutores de desigualdades, entre países e grupos sociais dentro da mesma sociedade. Mesmo com a maior democratização do acesso a determinadas tecnologias digitais, o conceito de divisão digital mantém-se relevante para caracterizar diferenças no acesso às tecnologias da informação e comunicação (TIC). No que respeita a Portugal, persistem ligações evidentes entre acesso, usos e tipos de uso digitais, e a desigualdades sociais. Esta fratura surge modulada por uma combinação de fatores explicativos - idade, capitais económico e cultural, mas também os contextos socioculturais e territoriais. Não só Portugal apresenta taxas de acesso e uso da internet mais baixas que a maioria dos outros países europeus, como é sustentável argumentar que, entre os não utilizadores portugueses, há mais pessoas totalmente excluídas do ponto de vista informacional, isto é, sem nenhum tipo de suporte social de terceiros quanto ao uso das TIC, caso necessitem.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Dvisão digital,Novos media,Desigualdades