Comunicação em evento científico
Entrar na vida dos outros: dilemas de uma pesquisa biográfica
Ana Caetano (Caetano, A.);
Título Evento
Encontro “Os Desafios da Investigação: Experiências de Pesquisa e Reflexividade”
Ano
2016
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
Existe já uma longa tradição em sociologia de recurso a entrevistas biográficas enquanto forma de aceder a informação aprofundada e diacrónica sobre os percursos de vida dos indivíduos, ou determinadas dimensões das suas experiências em sociedade. É uma via de acesso privilegiada à intimidade pessoal, na sua componente simultaneamente social e singular. Os ganhos metodológicos e analíticos decorrentes deste tipo de pesquisa acarretam, contudo, desafios específicos, para os quais nem sempre existe uma resposta única e definitiva. As soluções encontradas pelos investigadores para os dilemas – epistemológicos, éticos, teóricos, metodológicos, pragmáticos – com que se vão deparando neste âmbito dependem de uma combinatória variável não só de objetivos de pesquisa, contextos de investigação e recursos disponíveis, como também das próprias pessoas que participam no estudo e que assumem um papel ativo no modo como o trabalho decorre. Nesta apresentação proponho-me refletir sobre alguns desses desafios e formas de lhes dar resposta tendo por base uma pesquisa centrada na análise dos mecanismos sociais da reflexividade individual, com recurso a entrevistas biográficas. A discussão assenta em quatro questões que se considera serem fundamentais. A primeira diz respeito à configuração das entrevistas, em termos, por exemplo, do número de sessões realizadas, local onde decorrem, tipo de guião utilizado e recurso a outros materiais biográficos para além do discurso. A segunda remete para a relação de pesquisa, nomeadamente a seleção e recrutamento de entrevistados, a forma como a pesquisa lhes é apresentada, bem como as próprias dinâmicas de interação no decurso das entrevistas e respetivos fatores sociais que nelas intervêm. A terceira questão está relacionada com a componente emocional da pesquisa biográfica, atendendo em particular ao trabalho emocional que este tipo de entrevistas requer, na gestão de emoções dos intervenientes e na criação de uma relação empática. A quarta tem a ver com a análise da informação recolhida nas entrevistas, designadamente no que concerne o campo de consciência dos sujeitos, o que o ultrapassa, o recorte temporal operado e o elemento discursivo da narrativa biográfica.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave