Artigo em revista científica
Estar dentro, estando fora: da expatriação como quadro de acção disjuntivo
João Vasco Coelho (Coelho, J. V.);
Título Revista
Gestão e Sociedade
Ano
2017
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
Abstract/Resumo
As práticas de expatriação vieram trazer novas questões para indivíduos e para as organizações. A expatriação, perspectivada enquanto prática organizacional, uma modalidade de exercício de trabalho global accionada, em particular, em contexto de internacionalização de empresas, pode delimitar oportunidades de aprendizagem e, em simultâneo, o questionamento de relações de pertença pré-existentes. O presente artigo apresenta a expatriação como contexto de integração social particular, de natureza liminar, produtor de diferenciação de práticas, de trajectórias, de experiências individuais. Partindo da análise de fontes secundárias e de estudos de práticas organizacionais de gestão de repatriação, a dificuldade do momento do regresso é apresentada como caso empírico que ilustra a especificidade do acento disjuntivo dos quadros de socialização e de acção (re)constituídos por práticas organizacionais de expatriação.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Trabalho global,Mobilidade internacional,Expatriação,Identidade,Liminaridade
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/SOC/03126/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia