Comunicação em evento científico
Estarão os valores a mudar em Portugal?
Helena Cristina Roque (Roque, H.C.); Madalena Ramos (Ramos, M.); António Caetano (Caetano, António);
Título Evento
X Congresso Português de Sociologia
Ano
2018
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
No projeto GLOBE, levado a cabo em 1996 e que envolveu 62 países, entre os quais Portugal, a cultura foi definida como “Os motivos, os valores, as crenças, as identidades e as interpretações ou significados de eventos relevantes, que são partilhados pelos membros de uma coletividade, que resultam das suas experiências comuns e que se transmitem ao longo das gerações” (House et al., 2004:15). A cultura é assim um elemento diferenciador das diversas sociedades. Entendida desta forma, a cultura influencia os comportamentos das pessoas em sociedade, a forma como interagem com os outros e, simultaneamente, as próprias organizações, enquanto sistemas sociais (Dartey-Baah, 2013). Inserido num projeto mais amplo que pretendia aferir das implicações da cultura societal na gestão de recursos humanos dentro das organanizações, o estudo que nos propomos aqui apresentar teve como objetivo principal descrever as práticas e valores atuais em Portugal, bem como analisar a evolução do perfil cultural português nos últimos 20 anos, replicando em parte o projeto GLOBE De forma a atingir os objetivos anteriormente enunciados, para a recolha de informação foi utilizada a escala de cultura societal desenvolvida pelo projeto GLOBE. Esta escala, destinada a distinguir aspetos concretos das culturas nacionais, mede os valores culturais (“como deveriam ser as coisas”) e as práticas culturais (“como são as coisas”) em nove dimensões distintas. A aplicação da referida escala foi feita com recurso a um questionário ao qual responderam 353 participantes. Como principais resultados apurou-se que, em Portugal, os valores que apresentam níveis mais elevados são a assertividade, a igualdade de género e a distância ao poder, enquanto os mais baixos são a orientação para o desempenho e a orientação humana. Quanto às práticas destacam-se, com níveis mais altos, a orientação humana, a orientação para o desempenho, o evitamento da incerteza e a assertividade. Com níveis mais baixos surgem a distância ao poder e o coletivismo endogrupal (Roque et al., 2017). Comparando com os resultados do GLOBE, verificou-se que a nível dos valores, a generalidade das dimensões apresenta atualmente níveis mais baixos, com exceção da distância ao poder e da assertividade. Quanto às práticas, existem descidas expressivas na distância ao poder e no coletivismo endogrupal. Pretendeu-se com este estudo não apenas contribuir para um melhor conhecimento do perfil cultural português, mas também, ainda que indiretamente, contribuir para uma melhor adequação das organizações, designadamente ao nível da gestão de recursos humanos, à cultura da sociedade em que se inserem.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Valores,práticas,dimensões culturais
  • Economia e Gestão - Ciências Sociais
  • Sociologia - Ciências Sociais