Artigo em revista científica
Estética e sociabilidade entre os b-boys da Maré. Driblando as fronteiras do tráfico
Otávio Raposo (Raposo, Otávio);
Título Revista
Ponto Urbe
Ano
2014
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
Abstract/Resumo
A Maré é um bairro de dezesseis favelas no Rio de Janeiro, onde atua um dos mais fortes núcleos de dançarinos de break dance da cidade. A partilha de interesse pela dança foi a responsável pela reformulação das suas redes de amizade, tornando possível que jovens de extremidades opostas do bairro ficassem amigos. Esta questão é relevante devido aos impedimentos no direito de ir vir dos habitantes provocados pelos confrontos armados entre diferentes facções do tráfico de drogas e agravados pela ação truculenta da polícia. Era numa antiga fábrica do bairro que os dançarinos da Maré se reuniam para treinar break dance, onde punham em ação performances e sociabilidades capazes de os aglutinar num mesmo coletivo. Nesse cenário de intensa convivialidade, a prática e estética do break dance reavivava a individualidade desses jovens, desafiando os dispositivos de confinamento que os querem relegar ao anonimato.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Juventude, Sociabilidade, Segregação, Violência, Hip-hop