Artigo em revista científica
Eu, como jovem... Não é isso a vida que quero. Os motoqueiros em São Tomé e Príncipe: uma estratégia, arriscada, de sobrevivência
Magdalena Bialoborska (Bialoborska, M.);
Título Revista
Cadernos de Campo: Revista de Ciências Sociais
Ano
2017
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

Esta publicação não está indexada na Scopus

Google Scholar

Esta publicação não está indexada no Google Scholar

Abstract/Resumo
A história dos motoqueiros santomenses não é muito longa, mas o rápido crescimento do número de pessoas envolvidas neste sector informal de transportes levanta várias questões acerca do fenómeno e das consequências sociais e económicas com ele relacionadas. O presente artigo apresenta uma análise da ambiguidade desta profissão, a descrição dos principais problemas que dificultam a vida dos que decidiram dedicar-se à prestação deste serviço, uma breve abordagem acerca dos processos de organização entre os trabalhadores do sector e a apresentação de alguns factos das histórias de vida dos representantes desta profissão, tão precária e tão procurada.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Economia informal,Transporte informal,Motoqueiros,São Tomé e Príncipe
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/CPO/03122/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia
SFRH/BD/116953/2016 Fundação para a Ciência e a Tecnologia