Artigo em revista científica Q3
Migrações de regresso a Portugal: uma história sem fim
Filipa Pinho (Pinho, Filipa); José Carlos Marques (José Carlos Marques); Pedro Gois (Pedro Gois);
Título Revista
Sociedade e Estado
Ano (publicação definitiva)
2021
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

N.º de citações: 1

(Última verificação: 2024-07-16 14:07)

Ver o registo na Scopus


: 0.9
Google Scholar

N.º de citações: 5

(Última verificação: 2024-07-18 11:49)

Ver o registo no Google Scholar

Abstract/Resumo
In this paper we analyse return migration to Portugal in a historical perspective, most based on the Portuguese scientific literature produced on the subject, particularly since the 1980s. With this works available, it is possible to reconstruct the pattern of returns through its volume recorded in the censuses (or in other ways), to know returnees' profiles and to evaluate some of the return impact on the development of the regions of origin, given that almost all returnees go to the same region from which they left. We reconstructed the pattern of returns and the profile of returnees according to the information of flows between the 1980s and 2011 from the existing literature review; Eurostat indicators allow the analysis of more recent return migration volume. We verify a relative homogeneity in the profile of the returns from the past, in contrast to the differentiation of the subsequent returns, which result from an out-migration that has also diversified. Neste artigo analisamos os regressos da emigração portuguesa a Portugal numa perspetiva histórica, com base na literatura científica de maioria portuguesa produzida desde os anos 1980 sobre o tema. Com este conjunto dos trabalhos disponíveis é possível reconstituir o padrão dos regressos através do volume contabilizado nos censos (ou de outras formas), conhecer perfis de regressados e avaliar algum do impacto dos regressos no desenvolvimento das regiões de origem, atendendo a que a quase totalidade dos regressados se dirige para a mesma região de onde havia saído. Reconstruímos o padrão dos regressos e analisamos o perfil dos regressados com informação dos fluxos entre os anos 1980 e 2011 a partir de revisão da literatura existente; os indicadores do Eurostat permitem análise do volume mais recente das migrações de regresso. Constatamos uma relativa homogeneidade no perfil e dos regressos do passado, ao contrário da diferenciação dos regressos posteriores, resultantes de uma emigração que também se diversificou.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
migração de regresso,Portugal,emigração portuguesa,história,indicadores return migration,Portuguese out-migration,history,indicators
  • Sociologia - Ciências Sociais
  • Geografia Económica e Social - Ciências Sociais