Comunicação em evento científico
O Facebook entre os séniores: as relações entre o uso de redes sociais online e capital social em Portugal
Tiago Lapa (Lapa, T.); Célia Maria Ramos Serra Reis Barroso (Reis, C.);
Título Evento
XI Congresso Português de Sociologia
Ano
2021
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
Entre o conjunto de plataformas online disponíveis, os sítios de redes sociais (SRS) constituem hoje uma das ferramentas mais populares para conectar pessoas. Apesar de taxas mais baixas de pessoas com mais de 50 anos que utilizam as redes sociais online (Vosner et al., 2016), em particular, em Portugal (Cardoso et al., 2015), começam a despontar estudos em vários contextos que assinalam uma crescente relevância dessas redes nos indivíduos seniores (Perrin, 2015; Vosner et al., 2016). Desde a popularização dos sítios de redes sociais (Boyd & Ellison, 2007), surgiram análises com o objetivo de testar a interligação entre o uso desses sítios e impactos positivos (no capital social e em indicadores de bem-estar) e/ou negativos (isolamento face ao contexto social imediato, superficialidade das relações, etc.). Embora, de uma maneira geral, os estudos não apontem para relações entre o uso genérico da internet e o capital social, estudos como o de Steinfield et al. (2008) apontam para um impacto positivo da utilização específica do Facebook numa das dimensões do capital social dos estudantes universitários. Em Portugal, o estudo de Amorim et al. (2017) não confirmam um incremento de indicadores de ansiedade e depressão nos utilizadores portugueses do Facebook. Os primeiros estudos focaram-se no público mais evidente das redes sociais online, os jovens e, em particular os jovens universitários (Steinfield et al., 2008; Aghazamani, 2010). Todavia, mais recentemente, dada as características dos seniores enquanto grupo social e a sua maior presença nos SRS, tem surgido o interesse em perceber os potenciais impactos dessas redes no capital social, no combate ao isolamento social e à solidão dos indivíduos com mais de 65 anos (Neves et al., 2017). Deste modo, através da aplicação de um questionário online, que recolheu 332 respostas válidas, propomos caracterizar a inclusão dos seniores no mundo das redes sociais online e entender a contribuição destas para as dimensões do capital social (bonding e bridging) e a qualidade dos laços sociais entre essa população. Estudar o impacto das redes sociais online no capital social dos seniores em Portugal é contribuir para o desenvolvimento e implementação de novas políticas digitais e sociais junto deste segmento, que representa hoje um quinto da população mundial e cujos dados do Eurostat (2017) apontam para que em 2080 a percentagem de pessoas com mais de 80 anos dobre.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Redes Sociais Online,Seniores,Inclusão Social,Inclusão digital,Facebook