Artigo em revista científica Q3
Portugal e Espanha, países para regressar: Uma análise comparada de políticas de recuperação de emigrantes
Filipa Pinho (Pinho, F.); José Carlos Marques (Marques, J. C.); Pedro Gois (Gois, P.);
Título Revista
CIDADES, Comunidades e Territórios
Ano (publicação definitiva)
2022
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

N.º de citações: 1

(Última verificação: 2024-07-13 13:20)

Ver o registo na Scopus


: 3.3
Google Scholar

N.º de citações: 7

(Última verificação: 2024-07-18 11:49)

Ver o registo no Google Scholar

Títulos Alternativos

(Inglês) Portugal and Spain, countries to return to: A comparative analysis of policies created to recuperate out-migrants

Abstract/Resumo
É evidente, internacionalmente, a escassez de teorias políticas focadas na emigração, comparando com a literatura sobre integração imigrante nas sociedades recetoras. Com a perspetiva transnacional, quando se notou que os emigrantes mantinham ligações com os seus países de origem, começou a expandir-se a análise à forma como o Estado poderia influenciar vínculos entre emigrantes e os seus países de origem e, mesmo, estimular regressos. No entanto, as políticas de vinculação e/ou de promoção de regresso de emigrantes, e respetivo estudo, tiveram início em países de emigração situados fora da Europa. Deste modo, este artigo pretende contribuir para o debate sobre políticas públicas de regresso de emigrantes e, assim, aumentar o acervo de trabalhos sobre porquê e com que objetivos estas políticas são definidas no espaço intraeuropeu, e a partir do país de origem – Portugal e Espanha. Em Portugal, cerca de duas décadas após um domínio da imigração, a emigração recuperou protagonismo e intensificou-se com o crescimento do desemprego e as medidas de austeridade, a partir de 2011. Na retoma do ciclo de crescimento positivo, o regresso destes “novos” emigrantes portugueses entrou nas agendas académica e política, com o Programa Regressar, em 2019, com medidas para recuperar emigrantes em idade ativa que tivessem saído antes de 2016. Espanha partilha com Portugal um desenvolvimento similar do seu padrão migratório, com o aumento da emigração. Em 2019, lançou um programa de política com o objetivo de recuperar emigrantes, o Un país para volver. Neste artigo fazemos a análise de conteúdo de categorias presentes nas narrativas de política, em perspetiva comparada, a partir dos enunciados destes dois programas criados para estimular o regresso de emigrantes.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Regresso de emigrantes,Política de regresso de emigrantes,Portugal,Espanha
  • Sociologia - Ciências Sociais
  • Geografia Económica e Social - Ciências Sociais
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
PTDC/SOC/SOC/28730/2017 Fundação para a Ciência e a Tecnologia