Artigo em revista científica Q4
Profissionalização dos sociólogos em Portugal: factores, recomposições e implicações
Fernando Luís Machado (Machado, F. L.);
Título Revista
Sociologia, Problemas e Práticas
Ano
1996
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Scopus

N.º de citações: 7

(Última verificação: 2019-08-25 14:51)

Ver o registo na Scopus

Abstract/Resumo
Neste artigo analisa-se o processo de profissionalização dos sociólogos em Portugal, o qual conheceu, especialmente durante a última década, um impulso considerável. Actualmente, para além da universidade, que já não é o sector maioritário, os sociólogos portugueses estão significativamente profissionalizados em múltiplos departamentos da administração central, nas autarquias, nas empresas e noutras instituições. Na primeira parte do texto são referenciados factores de natureza estrutural, social, económica, cultural e institucional que têm favorecido essa profissionalização alargada e apresentam-se alguns elementos de comparação que ajudam a situar o caso português no contexto internacional. Na segunda parte, traçam-se os contornos da sociografia possível dos sociólogos portugueses, com base na composição etária e sexual, na localização geográfica e nos lugares profissionais e inserções institucionais dos membros da Associação Portuguesa da Sociologia. Na última parte, discutem-se algumas implicações que decorrem desta evolução profissional para a situação da sociologia portuguesa enquanto ciência e profissão. Trata-se basicamente de questões que têm a ver com a relação triangular entre reflexividade social, profissionalização dos sociólogos e prática sociológica.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Sociologia em Portugal,Profissionalização,Reflexividade social,Prática sociológica,Associação Portuguesa de Sociologia.
  • Sociologia - Ciências Sociais
  • Outras Ciências Sociais - Ciências Sociais