Artigo em revista científica Q2
Punir ou perdoar? A difícil gestão do passado ditatorial no Portugal democrático – o caso dos saneamentos
Maria Inácia Rezola (Rezola, M. I.);
Título Revista
Estudos Ibero-Americanos
Ano
2019
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
Web of Science®

N.º de citações: 0

(Última verificação: 2020-10-18 09:50)

Ver o registo na Web of Science®

Scopus

N.º de citações: 0

(Última verificação: 2020-10-18 13:12)

Ver o registo na Scopus

Abstract/Resumo
Como observa o académico britânico Laurence Whitehead (2002), nos processos de transição para a democracia cada país gere de forma diferente e encontra a sua própria solução para as exigências de verdade e justiça na relação com o seu passado ditatorial. Enquanto uns optam por um “silêncio comunicativo”, noutros prevalece a exigência de “purgas higiénicas”. Mas seja qual for a opção, ficará sempre latente, como desejável, outra possibilidade. Em Portugal, a natureza revolucionária da transição e a crise do estado que a caracterizou criaram uma “janela de oportunidade” para uma forte e imediata reação ao passado. De entre as fórmulas de justiça política adotadas destaca-se o saneamento, isto é, a instauração de processos através dos quais os funcionários abusivos ou corruptos são excluídos do serviço público. Com este artigo propomo-nos analisar a legislação que enquadrou esses saneamentos, nas diferentes fases da transição para a democracia, e percecionar os seus impactos e interações como o evoluir da Revolução portuguesa.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Transitional justice,Portugal - 25 April 1974,Purges,Lustration,Public servants
  • História e Arqueologia - Humanidades