Comunicação em evento científico
Reforc?o das relac?o?es universidade-indu?stria no ensino doutoral: poli?ticas europeias e (sua influe?ncia nas) poli?ticas nacionais
Patrícia Santos (Santos, Patrícia);
Título Evento
IX Congresso Portugue?s de Sociologia
Ano
2016
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
Em Portugal, tal como na Europa, as poli?ticas governamentais te?m impulsionando a modernizac?a?o do sistema de ensino superior e do sistema cienti?fico, sendo a colaborac?a?o com a indu?stria um dos eixos centrais destes processos. A formac?a?o de ni?vel doutoral e? uma parte intrincada na ana?lise deste contexto. Os programas de doutoramento sa?o vistos como modelos do “tria?ngulo do conhecimento”, em que ensino, investigac?a?o e inovac?a?o sa?o reunidos num quadro comum (Borrell- Damian, 2009) que pretende promover a produc?a?o e transfere?ncia de conhecimento. Da “periferia”, as questo?es relativas ao objetivo, estrutura e qualidade do ensino doutoral ganharam notoriedade e tornam-se assunto de debate e questionamento europeu e nacional. No entanto, esta e? uma realidade insuficientemente conhecida e estudada a ni?vel nacional. O principal objetivo da presente comunicac?a?o e?, assim, descrever os contornos das poli?ticas de ensino superior e de cie?ncia a ni?vel europeu (e respectivos instrumentos) que exerceram pressa?o sobre o ensino doutoral em Portugal. Por outro lado, pretende-se enfatizar as medidas de poli?tica, prioridades e instrumentos promovidos pelo Governo portugue?s ao longo dos u?ltimos anos. A ana?lise decorrente pretende identificar padro?es, bem como realc?ar os processos no desenvolvimento das poli?ticas nacionais, procurando conhecer os principais atores e linhas estrate?gicas. Opta-se por uma estrate?gia metodolo?gica que compreende a ana?lise documental, complementada pelo uso de dados de fontes secunda?rias sobre a evoluc?a?o dos sistemas cienti?fico e educativo em Portugal. Verifica-se que os sistemas de ensino superior foram forc?ados a adaptar-se ao contexto atual e tatear novos modelos e o surgimento de um novo paradigma no ensino doutoral pode ser identificado olhando para os programas e objectivos de poli?ticas de ensino superior tanto europeus como nacionais. Por sua vez, a partir da de?cada de 1980, novas formulac?o?es do conhecimento a produzir, como a e?nfase na investigac?a?o de “modo 2” (Gibbons et al., 1994) e o paradigma da inovac?a?o tiveram influe?ncia nas poli?ticas cienti?ficas. As relac?o?es academia-industria tornaram-se uma “caracteri?stica penetrante” tanto no que diz respeito a?s poli?ticas de ensino superior como a?s poli?ticas de cie?ncia, e a aposta nestas relac?o?es e o seu crescimento resulta, em grande medida, do esti?mulo dos Governos. Tera? esta evoluc?a?o poli?tica impacto nas formas como a formac?a?o dos futuros investigadores e? estruturada e desenvolvida?
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
ensino doutoral,colaborac?a?o universidade-indu?stria,poli?ticas europeias,poli?ticas portuguesas