Comunicação em evento científico
Tendências da condição precária na Europa: reconfigurações da desigualdade laboral
Nuno Nunes (Nunes, N.); Rosário Mauritti (Mauritti, R); Susana da Cruz Martins (Martins, SC); Ana Lúcia Romão (Romão, AL); António Firmino da Costa (Costa, AF);
Título Evento
IX Congresso Português de Sociologia | Portugal Território de Territórios
Ano
2016
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
Abstract/Resumo
A progressiva (neo-)liberalização das economias está na base de mudanças das estruturas de emprego nos países europeus, e da diversificação das condições de acesso e manutenção dos laços laborais. As características do emprego estão a mudar, o emprego permanente a tempo inteiro tem vindo a ser substituído por diversas formas de emprego com graus diferenciados de precarização. Neste trabalho, propomos uma discussão, com referenciação empírica, sobre o conceito de precariedade e a sua inscrição nos debates sobre as desigualdades sociais contemporâneas. Na operacionalização do conceito, as análises desenvolvidas ora dão ênfase aos fatores a montante relacionados com a situação de mercado que enforma as relações sociais de trabalho (as condições jurídicas de contrato e de regulação das relações laborais, o grau de segurança, as perspetivas de progressão de carreira, assim como os níveis de rendimento salarial), ora sublinham sobretudo dimensões ligadas à situação de trabalho (em termos de autoridade, controlo dos processos produtivos e grau de autonomia na execução de tarefas). Procurar-se-á debater estas dimensões, quer na forma como se conjugam entre si, quer com outros traços de diferenciação estrutural e interindividual, ligados a características sociodemográficas de género e idade, e também relativamente aos recursos qualificacionais de que os sujeitos são portadores. Mobilizando os instrumentos teóricos e operatórios da problemática das desigualdades sociais, é analisada a hipótese da constituição de um espaço europeu do trabalho em reconfiguração, fortemente segmentado e acumulativo de desigualdades, pelo que se procura localizar estruturalmente a diversidade de práticas e contextos de precariedade e as suas múltiplas implicações sociais. Considerando a Europa enquanto mosaico constitutivo de diferentes países e regiões, mas também enquanto espaço transnacional, o presente estudo assenta numa análise extensiva e comparativa do contexto europeu, tomando como fonte empírica dados internacionais recentes do Inquérito ao Emprego respeitantes aos 28 países da União Europeia. Serão apresentados resultados de investigação que visam discutir a multidimensionalidade e interseções entre um conjunto de desigualdades sociais e as características de emprego mais ou menos precárias, reveladoras de condições de desigualdade laboral na Europa.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
social inequalities; employment; precarity; reconfigurations; social space of work; Europe.