Comunicação em evento científico
Teorias de Gestão e Arte: Contributo Exploratório para um Entendimento na Perspetiva da Relação Sociedade Empresa
Bruno Miguel da Silva Monarca (Monarca, B.); Pedro Ferreira (Ferreira, P. A.); Maria João Vaz (Vaz, Maria João);
Título Evento
I Jornadas de Empreendedorismo e Estudos da Cultura
Ano
2016
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
A gestão e a arte sempre se situaram em campos opostos. A primeira, de índole mais pragmática, tem em vista a obtenção de lucro e a criação de valor económico; a segunda tem objetivos mais intangíveis. No entanto, recentemente, com as crises internacionais, que puseram em causa os modelos financeiros de subsidiação da arte, aquela oposição tem vindo paulatinamente a esbater-se. Assiste-se atualmente a um maior número de empresas que utilizam a arte para promover a sua imagem e realizar investimentos, sendo esta praxis norteada por teorias e conceitos de gestão que abordam a adequação dos objetivos das empresas às exigências sociais. Importa, todavia, saber se isto ocorre tendo como base o interesse da sociedade e das melhorias através do apoio às artes, nas mais variadas formas, ou se, ao invés, tem sido efetuada com uma visão centrada na exploração de oportunidades pelas empresas e suas marcas. Neste contexto, este estudo, baseado na revisão de literatura, visa contribuir para a compreensão da evolução da relação sociedade empresa e perceber as principais diferenças entre teorias e conceitos de gestão e subsequentes filosofias de atuação que enformaram essas teorias. Está estruturado em duas partes. A primeira, procura descrever algumas teorias e conceitos de gestão que, ao longo do século XX e XXI, abordaram de diferentes formas a relação sociedade empresa e têm influenciado a prática da gestão. Na segunda, sintetiza-se e aglomera-se num quadro síntese as várias teorias identificando, quais os pontos de aproximação e de afastamento, os objetivos, argumentos e o enfoque das mesmas. Da análise ressaltam indícios de que tem existido um decréscimo das preocupações para com as necessidades sociais, estando estas subalternizadas aos objetivos das empresas. Conclui-se que os conceitos de gestão analisados, quando aplicados, estabelecem uma relação assimétrica no binómio sociedade empresa, em favorecimento das empresas, tornando as necessidades das sociedades meramente secundárias. Conclui-se, também, que, à exceção de algumas variantes da Responsabilidade Social das Empresas e da filantropia, nenhuma das teorias analisadas coloca no centro os problemas sociais.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Sociedade, empresa, teorias, gestão, responsabilidade social, arte