Ciência-IUL    Autores    Teresa Madeira da Silva    Projetos de Investigação
Projetos de Investigação
UrbanoScenes. Imaginários pós-coloniais de urbanização em investigação prospectiva. Portugal e Angola
UrbanoScenes propõe explorar, em perspetiva epistemológica pós-colonial, a construção, reprodução e contestação dos imaginários de urbanização, a partir de Portugal, Angola e suas relações, focando-se nas formas com as quais a dicotomia sociedade/natureza – e outras derivadas, e.g. colónia/metrópole, urbano/rural, humano/tecnológico, moderno/prémoderno, desenvolvimento/subdesenvolvimento, Norte/Sul – estrutura os imaginários dominantes e (re)produz relações sócio-espaciais de poder. Que a normatividade associada a tais imaginários serve para legitimar e reproduzir formas de violência/injustiça inerentes ao processo de urbanização global, sejam elas estruturais, culturais ou estatais, configura uma hipótese central do projeto. Portanto, UrbanoScenes investiga também os imaginários urbanos alternativos que coexistem com os dominantes.
Informação do Projeto
2022-01-15
2025-01-14
Parceiros do Projeto
Operações arquitetónicas e urbanísticas depois da Exposição Internacional de Lisboa de 1998
O projeto de investigação 'Grandes Trabalhos - Operações arquitetónicas e urbanísticas depois da Exposição Internacional de Lisboa de 1998', tem o intuito de identificar, caracterizar, debater e refletir sobre as políticas urbanas e a arquitetura produzidas em Portugal após a Exposição Internacional de 1998, em Lisboa (Expo98). O estudo assenta na convicção de que os reflexos daquele 'laboratório urbano' não podem prescindir de um trabalho de natureza predominantemente analítica e interpretativa, capaz de mapear e qualificar a cultura urbanística, projetual e tecnológica implementada em Portugal nas duas décadas que se seguiram aos projetos da Expo98. Em 2008, passada a primeira década desde a Exposição de Lisboa, foi apresentado pela Câmara Municipal de Lisboa o Plano Geral de Intervenções da Frente Ribeirinha (PGIFR), com o intuído de estabelecer continuidades urbanas, alargando o modelo do Parque das Nações a todo o aterro marginal da cidade, entre o Rio Trancão e a doca de Pedrouços, reconfigurando algumas das áreas de infraestruturas portuárias que se encontravam sob a administração pública do Estado. A dinâmica gerada pelo PGIFR tem permitido enquadrar projetos de grande dimensão e importância estratégica para o país, tais como: a Fundação Champalimaud, na zona da doca de Pedrouços a Ocidental do município, com projeto do arquiteto Charles Correa (1930-2015); o Museu Nacional dos Coches, na zona de Belém, desenhado por Paulo Mendes da Rocha (n. 1928); a sede da EDP de Manuel (n. 1963) e Francisco (n.1964) Aires Mateus no aterro da Boavista; a reabilitação do espaço público da Ribeira das Naus, com projeto de João Ferreira Nunes (n.1960) e João Gomes da Silva (n.1962); ou o futuro Terminal de Cruzeiros em Santa Apolónia, com desenho de Carrilho da Graça (n.1952), agora em construção. O projeto 'Os Grandes Trabalhos - Operações arquitetónicas e urbanísticas depois da Exposição Internacional de Lisboa de 1998' procura aprofundar as relações produzidas pelas inter...
Informação do Projeto
2018-10-01
2022-09-30
Parceiros do Projeto
Avaliação e diagnóstico das necessidades de intervenção em edifícios nos bairros do Condado e dos Lóios em Marvila
 A investigação centra-se da "Avaliação e Diagnóstico das Necessidades de Intervenção nos Bairros do Condado e dos Lóios em Marvila”. Estes bairros conhecidos por “Zona J” e “Pantera Cor-de-rosa” foram projetados e construídos nas décadas de 70 e 80 do século XX, incluem um conjunto de lotes num total de 1500 unidades de ocupação e situam-se em Marvila (Chelas), na zona oriental da cidade de Lisboa. Tratando-se de bairros de habitação social, a população residente é constituída maioritariamente por indivíduos com baixos recursos, famílias numerosas, idosos e desempregados. O edificado encontra-se num avançado estado de degradação e desajustado em relação às normas regulamentares mais recentes. Os objetivos são: dotar o Programa Viver Marvila de um documento que sirva de suporte às intervenções no edificado tendo em consideração as problemáticas específicas de cada lote ou conjunto de lotes; apresentar propostas técnicas e financeiras sustentáveis; otimizar os aspetos relacionados com o bom desempenho funcional das construções e com a segurança nas suas várias vertentes; assegurar a sustentabilidade e durabilidade de futuras intervenções a efetuar; reduzir e controlar os custos de manutenção durante a vida útil do edifício em termos funcionais e energéticos. Procurámos responder a um conjunto de questões que se prendem com as soluções tipológicas e construtivas contemporâneas atendendo às atuais normas regulamentares da edificação, às necessidades reais de quem lá habita e aos pressupostos de qualidade dos projetos originais.  Foram desenvolvidas um conjunto das etapas: o levantamento, a caracterização e o diagnóstico dos conjuntos edificados, os cenários de intervenção sustentados pelas análises complementares das especialidades, (estruturas, segurança, eficiência energética, conforto térmico e gestão). As respostas às questões levantadas, decorrem de propostas concretas de reorganização espacial a partir do edificado, suportadas por análises técnicas e financeiras ...
Informação do Projeto
2010-05-10
2011-03-22
Parceiros do Projeto