Exportar Publicação

A publicação pode ser exportada nos seguintes formatos: referência da APA (American Psychological Association), referência do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers), BibTeX e RIS.

Exportar Referência (APA)
Vilhena, L. & Tavares, S. M. (2019). O benefício do enriquecimento trabalho-família para a saúde dos professores: o papel da autoeficácia percebida num estudo diário. In Joana Alexandre, Sara Ramos, e Dinis Lopes (Ed.), O S e O da Psicologia Social e das Organizações. Lisboa
Exportar Referência (IEEE)
L. M. Vilhena and S. M. Tavares,  "O benefício do enriquecimento trabalho-família para a saúde dos professores: o papel da autoeficácia percebida num estudo diário", in O S e O da Psicologia Social e das Organizações, Joana Alexandre, Sara Ramos, e Dinis Lopes, Ed., Lisboa, 2019
Exportar BibTeX
@incollection{vilhena2019_1713937269560,
	author = "Vilhena, L. and Tavares, S. M.",
	title = "O benefício do enriquecimento trabalho-família para a saúde dos professores: o papel da autoeficácia percebida num estudo diário",
	chapter = "",
	booktitle = "O S e O da Psicologia Social e das Organizações",
	year = "2019",
	volume = "",
	series = "",
	edition = "1ª",
	publisher = "",
	address = "Lisboa"
}
Exportar RIS
TY  - CHAP
TI  - O benefício do enriquecimento trabalho-família para a saúde dos professores: o papel da autoeficácia percebida num estudo diário
T2  - O S e O da Psicologia Social e das Organizações
AU  - Vilhena, L.
AU  - Tavares, S. M.
PY  - 2019
CY  - Lisboa
AB  - O presente estudo pretendeu analisar de que forma o enriquecimento trabalho-família afectaria a saúde dos professores numa base diária. Baseando-nos na teoria da conservação dos recursos (Hobfoll, 1989, 2002) hipotetizámos que o nível diário de enriquecimento trabalho-família sentido aumentaria os recursos do indivíduo, nomeadamente a sua autoeficácia percebida, o que, por sua vez, afetaria positivamente a sua saúde. Os 66 professores que participaram no estudo preencheram questionários diários durante 8 dias de trabalho consecutivos, resultando num total de 528 observações, tendo as variáveis em análise sido medidas com escalas previamente validadas na literatura. Os resultados evidenciaram que nos dias em que os professores consideram que o seu trabalho enriquece o papel que desempenham na sua família, eles reportam um menor número de sintomas psicossomáticos. Para além disso, os resultados mostraram que o efeito do enriquecimento trabalho-família na saúde é parcialmente explicado pelo aumento da perceção de autoeficácia do indivíduo. As limitações do estudo, bem como as implicações teóricas e práticas dos resultados encontrados e as sugestões para pesquisas futuras, são discutidas.
ER  -