Publicação em atas de evento científico
«Agarra, que é grevista!» (1872-1894): um olhar sobre a repressão e o policiamento nos periódicos operários (uma investigação em curso)
João Lázaro (Lázaro, J.);
Actas do II Congresso de História do Movimento Operário e dos Movimentos Sociais em Portugal
Ano
2018
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
As sociedades europeias na segunda metade do século XIX são caracterizadas pela consolidação e o desenvolvimento das práticas policiais, nomeadamente, nos grandes centros urbanos. A sociedade liberal demonstrava uma grande preocupação à questão da ordem pública, com os regimes liberais alarmados pelos históricos acontecimentos que outrora tinham mergulhado a Europa na “desordem” e “revolução”, particularmente a Revolução Francesa, a Primavera dos Povos (1848) e a Comuna de Paris (1871). O historiador inglês Eric Hobsbawm fez notar que depois de 1848 muitos estados europeus fizeram questão de edificar na máquina do estado «forças policiais modernas, em muitos casos nacionais»2. O movimento operário e corpos policiais são ambos, em certa medida, construções históricas das sociedades liberais, embora o primeiro seja resultado de uma direta necessidade de consolidação e salvaguarda do estado liberal.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/SOC/03126/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia