Artigo em revista científica Q3
“Brandos costumes?” Protesto e mobilização em Portugal sob a austeridade, 2010-2013
Guya Accornero (Accornero, G.); Pedro Ramos Pinto (Pinto, P. R.);
Título Revista
Estudos Ibero-Americanos
Ano
2015
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
Web of Science®

N.º de citações: 2

(Última verificação: 2018-11-13 00:21)

Ver o registo na Web of Science®

Scopus

N.º de citações: 2

(Última verificação: 2018-11-08 05:06)

Ver o registo na Scopus

Abstract/Resumo
Em tempos recentes tem-se debatido muito as mobilizações anti-austeridade ocorridas na Europa do Sul desde 2010. Os comentadores frisaram a emergência de novos atores políticos, tais como o «precariado», organizados em movimentos pouco estruturados com base nas tecnologias de informação e comunicação. Até que ponto é que estes movimentos refletem a dinâmica subjacente deste ciclo de protestos e como é que interagem com os atores políticos tradicionais? Utilizando Portugal como um caso-estudo, este artigo traça o mapa das ações políticas reivindicativas anti-austeridade entre os anos de 2010 e 2013, revelando uma panorâmica mais complexa, onde os atores tradicionais, incluindo os sindicatos e os partidos políticos de esquerda, emergem como atores-chave, facilitando e nutrindo a mobilização intermitente de novas formas de ativismo, procurando ao mesmo tempo ganhar com elas acesso a novas clientelas eleitorais.
Palavras-chave
Portugal; Austeridade; Movimentos de protesto; Activismo social
  • História e arqueologia - Humanidades
Projetos Relacionados