Comunicação em evento científico
Efeitos da crise na reconfiguração de práticas de consumo da classe média em Portugal
Rosário Mauritti (Mauritti, R);
Título Evento
Ciclo de Conferências sobre Consumo Responsável, 2015
Ano
2015
Língua
Português
País
Portugal
Mais Informação
--
Abstract/Resumo
Em Novembro de 2012, em pleno período de contestação social e mobilização cívica, nas vésperas de aprovação do Orçamento de Estado 2013 – que uma vez mais se propunha fazer incidir a atuação fiscal em segmentos sociais ditos de “classe média” – o CIES-IUL lançou um inquérito online dirigido, especificamente, a indivíduos e famílias com perfis de qualificação e condições de adaptabilidade melhorados no contexto da sociedade portuguesa. Este é um setor da população que acolhe menor presença nas análises sobre as repercussões de um contexto economicamente recessivo e de aprofundamento de desigualdades na reconfiguração de práticas sociais e orientações de consumo. Mas mesmo que no seu seio a maioria não denote características de intensificação de privação material, é provável que a contração económica e o próprio ambiente de incerteza social que se instalou no país estejam a implicar ajustamentos, mais ou menos constrangidos, na forma como, também neste segmento social, se constroem e materializam escolhas e avaliam prioridades. Em que medida a classe média em Portugal está a conseguir desenvolver estratégias de adaptação na gestão de recursos disponíveis e dos consumos que realiza para assegurar de forma sustentada os seus estilos de vida? Quais os domínios que sugerem um ajustamento mais acentuado nas práticas e orientações quotidianas? Será possível definir padrões de comportamentos que configuram oportunidades de melhoria em vetores estruturantes para uma evolução sustentada do bem-estar e qualidade de vida? Que sociedade se desenha nestas mutações em curso? Estas são algumas das questões a que o estudo desenvolvido procurou responder, para o efeito disponibilizando informações substantivas sobre alguns dos tópicos-chave para se pensar o bem-estar em termos de condições materiais (condições socioprofissionais, perfis qualificacionais e rendimentos) e qualidade de vida (família, relações sociais e capacidade de concretização dos estilos de vida).
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Classes sociais, consumos, crise, Portugal
Projetos Relacionados