Artigo em revista científica Q1
Marcas do desterro. Moçambicanos deportados para São Tomé e Príncipe (1947-1961): história, estórias, atualidade
Luca Bussotti (Bussotti, L.); Teodora Martins (Martins, T.);
Título Revista
Tempo e Argumento
Ano
2019
Língua
Português
País
Brasil
Mais Informação
Web of Science®

N.º de citações: 1

(Última verificação: 2022-08-15 15:36)

Ver o registo na Web of Science®

Scopus

N.º de citações: 3

(Última verificação: 2022-08-13 01:07)

Ver o registo na Scopus


: 7.5
Google Scholar

Esta publicação não está indexada no Google Scholar

Abstract/Resumo
Durante o colonialismo português, centenas de pessoas foram deportadas das colónias lusitanas africanas para São Tomé e Príncipe. A partir do século XIX, com a inserção de Portugal na economia internacional como país fornecedor de matéria-prima, periférico e dependente, a modalidade de abastecimento humano da colónia de produção de São Tomé e Príncipe ocorreu mediante o trabalho forçado, formalmente alternativo à escravatura, que já não era permitida. O artigo aqui apresentado pretende ilustrar os mecanismos que fizeram com que esta migração forçada se tornasse possível, até ao início dos anos sessenta do século XX, concentrando a análise no caso moçambicano. A pesquisa adotou uma abordagem histórica, na primeira parte, e uma antropológica e etnográfica na segunda, com entrevistas junto a alguns dos antigos trabalhadores moçambicanos deportados em São Tomé e Príncipe, a alguns repatriados em Moçambique e a testemunhas-chave dos dois lados. A investigação revelou uma realidade histórica – a do desterro - ainda muito pouco conhecida, juntamente com uma situação atual ignorada por parte quer do Estado moçambicano, quer do português. Este último ainda não assumiu a responsabilidade histórica das graves violações dos direitos humanos mais básicos destes deportados, ao passo que o primeiro nada fez, até agora, para aliviar a condição existencial destes seus cidadãos, hoje muito velhos e pobres e completamente dependentes da assistência humanitária.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave
Colonialismo,Trabalho forçado,Indepependência,Abandono
  • História e Arqueologia - Humanidades
Registos de financiamentos
Referência de financiamento Entidade Financiadora
UID/CPO/03122/2013 Fundação para a Ciência e a Tecnologia