Artigo sem avaliação científica
O impacto da reclusão na conjugalidade e na parentalidade: perspectiva da companheira do recluso
Francisco Simões (Simões, F.); Madalena Alarcão (Alarcão, M.); Madalena Alarcão (Alarcão, M.);
Título Revista
Ousar-Integrar
Ano (publicação definitiva)
2009
Língua
--
País
--
Mais Informação
Web of Science®

Esta publicação não está indexada na Web of Science®

Scopus

Esta publicação não está indexada na Scopus

Google Scholar

N.º de citações: 5

(Última verificação: 2024-07-14 12:46)

Ver o registo no Google Scholar

Abstract/Resumo
O presente artigo resulta de um estudo qualitativo que visou descrever os efeitos da reclusão na conjugalidade e na parentalidade, a partir da visão da companheira do recluso. Triangulando a análise de conteúdo dos dados recolhidos com o recurso à técnica de grupo focal e à própria literatura, foi possível compreender a preponderância de padrões transaccionais marcados pela complementaridade relacional, frequentemente rigidificada em papéis parentais diferenciados e numa posição one-down da mulher. Na sequência da reclusão do companheiro/figura parental masculina, assiste-se a algum reforço da coesão familiar. O processo de amostragem deste estudo é uma das fragilidades metodológicas discutidas. A necessidade de estudos com poder inferencial que possam debelar esta limitação e algumas pistas de reflexão para estudos futuros, como o efeito da reclusão no processo de autonomização dos filhos, são conclusões que resultam do presente trabalho.
Agradecimentos/Acknowledgements
--
Palavras-chave

Com o objetivo de aumentar a investigação direcionada para o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para 2030 das Nações Unidas, é disponibilizada no Ciência-IUL a possibilidade de associação, quando aplicável, dos artigos científicos aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Estes são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável identificados pelo(s) autor(es) para esta publicação. Para uma informação detalhada dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, clique aqui.